Gepard Exército Brasileiro
Viatura Blindada de Combate Antiaérea (VBC AAe) Gepard 1A2 do Exército Brasileiro.

Segundo o portal de notícias Business Insider, o Brasil estaria disposto a vender 300.000 munições de 35mm para a Ucrânia armar seus blindados antiaéreos Flakpanzer Gepard, doados pela Alemanha ontem (26).

Até agora só se sabia que o fabricante Kraus-Maffei Wegmann (KMW), queria entregar os veículos com apenas cerca de 23.000 cartuchos de munição em estoque. Com até 1100 tiros por minuto, o suprimento teria durado apenas alguns minutos.

A Suíça, onde tem sede a Oerlikon que fabrica os canhões que equipam os blindados Gepard, bloqueou ainda ontem a transferência das munições. Conforme matéria da Reuters, a Secretaria de Estado para Assuntos Econômicos da Suíça (SECO) confirmou um relatório da emissora SRF de que havia bloqueado a Alemanha de enviar munições para os blindados Gepard transferidos à Ucrânia.

Gepard Alemanha Ucrânia
Cinquenta viaturas antiaéreas Gepard serão transferidas para a Ucrânia. Foto: Hans-Hermann Bühling (CC BY-SA 3.0).

A SECO recebeu dois pedidos da Alemanha para transferir munições de 12,7mm (.50) e 35mm para a Ucrânia. Os dois tipos de munição haviam sido recebidos anteriormente da Suíça.

“Ambas as perguntas da Alemanha sobre se as munições recebidas da Suíça podem ser transferidas para a Ucrânia foram respondidas negativamente com referência à neutralidade suíça e aos critérios obrigatórios de rejeição da legislação suíça de material de guerra”, disse a SECO.

Com o veto suíço, a transferência dos Gepards, confirmada na terça-feira pela Ministra da Defesa Christine Lambrecht, foi ameaçada. No entanto, novas informações obtidas pelo Business Insider a partir de círculos governamentais, parecem trazer uma solução ao problema das munições: o Brasil planeja vender à Ucrânia cerca de 300.000 cartuchos de munição. 

Com a (suposta) oferta brasileira, as preocupações atuais do embaixador ucraniano na Alemanha, Andriy Melnyk, também devem desaparecer, observa o portal. Melnyk havia apontado na NTV na quarta-feira que os tanques antiaéreos eram inúteis sem munição. “Se a munição não for adquirida pelo Ministério da Defesa alemão nos próximos dias, a Ucrânia provavelmente terá que renunciar a esta oferta da Alemanha.”

O Exército Brasileiro adquiriu 34 Viaturas Blindadas de Combate Antiaéreas (VBC AAe) Gepard 1A2 em maio de 2013. 

Baseado no chassis do carro de combate Leopard 1, o Gepard é equipado com um par de canhões Oerlikon GDF de 35mm, cada um com uma taxa de disparo de 550 tiros por minuto e alcance útil de 5 km, podendo receber munições para usa contra alvos aéreos e terrestres. O blindado possui dois radares, sendo um para detecção de alvos e o outro um radar de tiro para orientação dos canhões automáticos, ambos com 15 Km de alcance. 

Nota: O Portal Aeroflap contatou o Ministério das Relações Exteriores e o Exército Brasileiro nesta manhã, questionando a veracidade das informações dos portais mencionados. Até o momento da publicação desta matéria, não houve resposta de nenhum dos órgãos.