Eurofighter Typhoon RAF Tu-160 Blackjack Rússia interceptação OTAN
Eurofighter Typhoon da RAF acompanhando o Tu-160 russo na sexta-feira. Foto; RAF.

A OTAN alertou seus caças 370 vezes para interceptar e acompanhar aeronaves na Europa neste ano. Deste total, cerca de 80% dos voos (290 decolagens) foram respostas aos sobrevoos de aeronaves militares da Rússia

Segundo a organização militar liderada pelos Estados Unidos, a maior parte das interceptações ocorreu na região do Báltico, onde a aliança mantém uma missão de policiamento aéreo na Estônia, Letônia e Lituânia.

OTAN Typhoon interceptação
Eurofighter Typhoon da Espanha escoltando o Il-22PP Porubshchik na última quinta-feira. Foto: Comando Aéreo da OTAN/Divulgação.

Os países membros participam de um “rodízio”, enviando destacamentos de militares e aeronaves de caça para as bases aéreas destes países. A OTAN tem missões semelhantes para a Albânia, Montenegro, Macedônia do Norte e Eslovênia. 

“Os caças da OTAN estão em serviço 24 horas por dia, prontos para decolar em caso de voos não verificados perto do espaço aéreo de nossos Aliados”, disse o porta-voz da OTAN, Oana Lungescu. “A OTAN está vigilante e sempre faremos o que for preciso para proteger e defenda todos os Aliados.”

Geralmente, as interceptações ocorreram sem incidentes enquanto os aviões da OTAN decolavam para identificar a aeronave que se aproximava e escoltá-la para fora da área. Segundo a Aliança, muito poucos destes voos interceptados entraram no espaço aéreo aliado.

O Su-30SM Flanker-C da Força Aérea Russa com o F-35A italiano. Imagem: @fighter_bomber_/Captura de tela.

Em toda a Europa, mais de 60 jatos da Organização estão em alerta máximo o tempo todo, prontos para responder a voos militares não anunciados, bem como a aeronaves civis que perdem a comunicação com os controladores de tráfego aéreo por qualquer motivo – que pode variar de problemas técnicos a sequestros. 

A OTAN tem dois centros de operações aéreas – um na Alemanha, cobrindo o norte da Europa, e um na Espanha, cobrindo o sul – que monitoram todos os movimentos aéreos na Europa. 

DEIXE UMA RESPOSTA