Caça JAS-39C Gripen da Força Aérea Sueca, armado com mísseis AMRAAM e Sidewinder. Foto: Saab.

Caças Su-27 e jatos de ataque Su-24 das Forças Aeroespaciais Russas violaram brevemente o espaço aéreo sueco nesta quarta-feira (02). O incidente ocorreu ao leste de Gotland, sobre o Mar Báltico. 

Em comunicado, a Força Aérea Sueca disse que caças JAS-39 Gripen foram acionados para interceptar os aviões de combate da Rússia e documentaram o incidente através de fotografias. “A violação [do espaço aéreo] durou pouco tempo”, informou a organização militar.

SU-27 Flanker das Forças Aeroespaciais Russas. Foto: Fedor Leukhin via Wikimedia

“Isso mostra que nossa preparação é boa. Estivemos no local para garantir a integridade territorial e as fronteiras da Suécia. Temos total controle da situação”, disse o comandante da Força Aérea Sueca, General Carl-Johan Edström.

“À luz da situação atual, levamos o incidente muito a sério. É uma ação pouco profissional e irresponsável por parte da Rússia”, diz o Oficial. 

Su-24 Rússia
Um Su-24M2 Fencer-D da Força Aérea Russa. Foto: Alexander Mishin via Wikimedia (CC BY-SA 3.0)

Apesar de ser comum o trânsito de aeronaves militares russas pelo Mar Báltico – e até mesmo a sua interceptação – uma invasão de espaço aéreo é muito grave. A situação se torna ainda pior com a atual guerra travada entre Rússia e Ucrânia, desde quinta-feira passada.

A violação do espaço aéreo sueco ocorre poucos dias depois que a Rússia ameaçou a Suécia e a Finlândia, que desejam entrar na OTAN, aliança militar da qual as duas nações já são parceiras. Nesta semana, a maioria das populações sueca e finlandesa votou a favor do ingresso na OTAN, algo inédito até então. 
 
Até o momento, nenhuma autoridade da Rússia pronunciou sobre o ocorrido.
 
Atualização: 19h57. 
A Força Aérea Sueca divulgou imagens das aeronaves interceptadas. 
 
Foto: Força Aérea Sueca.
Foto: Força Aérea Sueca.