RAF- F-35B- Foto: APS - Associação Portugal Spotters

Ontem dia (22/01), cinco caças F-35B Lightining II da RAF que haviam saído de sua base aérea em Marham, no Reino Unido, com direção a base aérea de Nellis, EUA para participarem do exercício aéreo Red Flag. Com tudo os caças tiveram que fazer um pouso não programado no Campo de Lajes, uma ilha de Portugal no atlântico.

Tudo seguia na normalidade para que a travessia do atlântico acontecesse, os caças britânicos foram acompanhados por dois aviões-tanque Voyager (A330 MRTT), de matrículas (ZZ332 e ZZ334) e por um P-3 da Espanha, que estava prestando serviço SAR.Porém o A330 Voyager de matrícula ZZ332 sofreu uma pane que impediu a transferência de combustível aos caças e por medias de segurança e prevenção os militares preferiram pousar em Lajes.

Tudo ocorreu certo durante o pouso e os cinco F-35Bs e os dois A330 MRTT Voyager devem seguir para os EUA hoje, dia 23. Antes de chegarem na base de Nellis, em Nevada, as aeronaves britânicas irão fazer uma escala na base aérea naval de MCAS Beaufort, Carolina do Sul.

A300 MRTT Voyager- Foto: APS – Associação Portugal Spotters

A Red Flag é um dos principais exercícios aéreos do mundo, que tem várias edições no ano, edições essas que acontecem em bases diferentes como por exemplo no Alasca. O grande exercício aéreo norte-americano visa o fortalecimento dos esquadrões dos EUA e de forças aéreas aliadas. É comum países aliados participarem deste exercício, como por exemplo o Reino Unido, Emirados Árabes, Arábia Saudita, dentre outros. Inclusive a FAB já participou de duas edições da Red Flag, sendo uma delas em 1998 com caças-bombardeiros A-1 AMX e em 2008 com os F-5EM/FM do Esquadrão Pampa, sediado em Canoas-RS.

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA