CEO do Grupo Itapemirim sai do cargo repentinamente

Itapemirim

O CEO do Grupo Itapemirim, Rodrigo Vilaça, pediu a exoneração do seu cargo em pleno Natal, após uma série de desentendimentos com Sidnei Piva, o proprietário da empresa.

De acordo com fontes, os desentendimentos envolvem divergências de ideias sobre o plano de negócios para a saída da Itapemirim do processo de Recuperação Judicial, algo avisado pela companhia recentemente, e que deve ocorrer nos próximos meses.

Em comunicado oficial, a Itapemirim declarou que Eliandro Bueno entrará no lugar de Vilaça no mesmo cargo. Bueno é advogado e já trabalha na Itapemirim há dois anos.

Vilaça, por sua vez, continuará como assessor da presidência da FGV e como diretor do Departamento de Infraestrutura e Logística da Fiesp.

Enquanto estava no cargo de CEO, Vilaça era um grande apoiador dos investimentos na nova aérea, sendo um dos primeiros da empresa a falar nesse assunto.

A Itapemirim ainda disse que continua com planos para sair da recuperação judicial, e fundar uma nova companhia aérea, a ITA Transportes Aéreos, sendo esta última liderada por Tiago Senna.

Além do planejamento de expandir os negócios na aviação, inclusive entrando nas concessões de aeroportos brasileiros, a Itapemirim também planeja operar no mercado de ferrovias, e expandir sua malha rodoviária.


 

Em nota a Itapemirim disse:

A saída do executivo Rodrigo Vilaça do cargo de CEO do Grupo Itapemirim foi tomada com base em pilares de governança e gestão, e faz parte da reestruturação que a empresa vem promovendo nos últimos anos.

Em termos do organograma da companhia, altera-se apenas o comando da Viação Itapemirim (empresa rodoviária do grupo). A companhia reforça, ainda, as boas-vindas ao novo CEO Eliandro Bueno. Bueno é advogado, com MBA em Administração de Empresas pela FGV e especialização em Comunicação Empresarial pela Greystone College. No Grupo Itapemirim, atua há 2 anos e meio, com alta performance nas áreas em que atuou.

DEIXE UMA RESPOSTA