Harbin Z-20 China
Tropas desembarcando de um helicóptero Harbin Z-20 usando a técnica de fast rope. Imagem: mídias sociais chinesas.

A China poderia estar desenvolvendo um helicóptero stealth baseado na sua cópia do Sikorsky Black Hawk dos EUA, o Harbin Z-20. Os rumores surgiram em maio de 2021 e foram reforçados por uma recente entrevista com o projetista-chefe da aeronave. 

Deng Jinghui é o projetista chefe do Z-20, um helicóptero de transporte tático da China e que é visto como uma cópia do UH-60/S-70 Black Hawk dos Estados Unidos, por conta das claras semelhanças entre os dois.

Deng também é designer-chefe do Instituto de Pesquisa e Desenvolvimento de Helicópteros da China, parte da estatal Aviation Industry Corporation of China (AVIC). Em entrevista publicada pela China Central Television (CCTV) no dia 11, ele observou que o Z-20 deve receber atualizações como a capacidade ser reabastecido em voo, operação que também é realizada pelo Black Hawk. 

Continua depois do anúncio
Um HC-130P Combat King reabastecendo um HH-60G Pave Hawk. Foto: Airman 1st Class Veronica Pierce/USAF.

“Como os helicópteros têm menor alcance em comparação com as aeronaves de asa fixa, estamos considerando estender esse alcance na forma de reabastecimento aéreo. Também podemos usar outras aeronaves para transportar helicópteros em implantação de longo alcance”, disse o designer ao ser questionado sobre atualizações da aeronave. 

Outras possíveis atualizações incluem o uso de airbags de segurança adicionais para proteger melhor a tripulação, melhorias nos níveis de vibração e redução de ruído do helicóptero, disse Deng.

Veja mais: Com 2800 aviões, China atinge o posto de 3ª maior frota aérea militar do mundo

Continua depois do anúncio

Em maio de 2021, uma reportagem da mídia chinesa revelou um modelo em escala de uma versão stealth do Z-20, exposto em uma instalação do Instituto de Pesquisa e Desenvolvimento de Helicópteros da China. Ao mesmo que pode ser realmente apenas uma maquete, também pode sugerir o desenvolvimento de uma possível versão furtiva do helicóptero. 

Z-20 Stealth china
Modelo da versão stealth do Z-20

Quando perguntado se um helicóptero stealth está em desenvolvimento, Deng não deu uma resposta direta, mas disse: “Os helicópteros são assassinos de baixa altitude que desempenham um papel único em operações especiais. Também estou interessado nessa pergunta, então vamos aguardar para uma resposta em conjunto.”

Falando ao Global Times, o especialista em aviação militar chinesa Fu Qianshao disse que o helicóptero furtivo pode ser um projeto de pesquisa avançado, e esse tipo de aeronave pode ser uma boa escolha em missões de assalto e penetração, já que é mais difícil de detectar e tem maior chance de sobrevivência.

Continua depois do anúncio

Foi justamente em uma operação de penetração em baixa altura que os Estados Unidos usaram dois helicópteros stealth baseados no Black Hawk. Em 02 de maio de 2011, as aeronaves furtivas foram acompanhadas de um MH-47 Chinook, levando equipes dos SEALS da Marinha para a cidade paquistanesa de Abbottabad.

A missão, chamada Operação Lança de Netuno, resultou na morte de Osama Bin Laden, líder e fundador da al-Qaeda e responsável pelos ataques terroristas de 11 de setembro de 2001.

Continua depois do anúncio

Uma das aeronaves furtivas acabou caindo no local, mas foi destruída pelos militares. A única parte que sobrou em relativo bom estado foi o rotor de cauda e sua empenagem. China e Paquistão são aliados há décadas, então é plausível que parte dos destroços possa ter caído em mãos chinesas. 

Apesar dos helicópteros não terem sido revelados até hoje, o portal The War Zone revelou em 2020 a primeira imagem de um Black Hawk modificado para testes de baixa observabilidade. 

Além das atualizações e futuros desenvolvimentos do Z-20, que já conta com duas variantes para operações embarcadas, a China também trabalha no desenvolvimento de um helicóptero de transporte pesado. 

Continua depois do anúncio

Questionado sobre o assunto, Deng disse que isso será decidido com base no pedido do usuário e nas capacidades tecnológicas da China.

Ele provavelmente apresentará um rotor principal e um rotor de cauda como o CH-53E, ao contrário do projeto de rotor em tandem usado pelo CH-47. Isso porque a China agora tem uma melhor reserva tecnológica na primeira versão, então o risco de desenvolvimento é menor, segundo Deng.