Air China Boeing 737 MAX
Foto - Boeing

A China pode realizar em breves voos de avaliação das novas atualizações incorporadas no Boeing 737 MAX, meses após a fabricante norte-americana disponibilizar diversas atualizações de segurança para o avião.

De acordo com o órgão responsável pela segurança da aviação na China, nos próximos dias funcionários do governo vão se reunir com a Boeing para entender o cronograma de testes em solo e em voo. Cerca de 35 engenheiros e pilotos estão participando da reavaliação.

Ainda não há uma previsão de quando o Boeing 737 MAX poderá voltar aos voos comerciais na China, no entanto, este é o primeiro passo do retorno da aeronave no grande mercado de aviação chinês. 

Atualmente cerca de 97 aviões 737 MAX estão impossibilitados de voar na China, devido ainda aos problemas no software de controle de voo, que levaram a uma paralisação total das aeronaves em todo mundo em março de 2019, após um acidente com o 737 MAX da Ethiopian Airlines.

A Boeing está intensificando os esforços para convencer a China de que o avião é seguro, com o objetivo de redefinir sua parceria mais estratégica à medida que o mercado de aviação se recupera. Possivelmente o Governo Biden está intermediando essas negociações.

Atualmente há mais de 500 encomendas totais para o 737 MAX partindo de empresas da China, mesmo com concorrentes como o A320neo fabricado na China, o C919 e o MC-21.

 

Via: Bloomberg

DEIXE UMA RESPOSTA