Foto - Divulgação

A Cisa Trading participou da última edição da Labace (Latin American Business Aviation Conference & Exhibition), maior feira de aviação executiva da América Latina, realizada de 14 a 16 de agosto, em São Paulo.

Com mais de dez de atuação neste setor, a Cisa Trading apresentou no evento o seu portfólio de serviços para importação de aviões e helicópteros, que engloba todas as etapas do processo, como financiamentos, pagamento de impostos, desembaraço junto à Receita, nacionalização do produto e translado da aeronave.

“A Labace 2018 mostrou que a aviação executiva está madura e apenas aguarda a definição do cenário político nacional para as tomadas de decisão e direcionamento dos investimentos”, conta Felipe Bressan Videira, diretor executivo de negócio da Cisa Trading. “Mesmo com o mercado ainda retraído, tivemos um resultado excelente nesta edição do evento, com a realização de alguns negócios e oportunidades de médio prazo”, destaca.

Outro fator positivo, segundo ele, é que a importação via trading já é avaliada por muitas empresas como opção mais econômica e eficiente, que reduz o custo de importação em até 14% e oferece facilidades em todo o processo para trazer e nacionalizar as aeronaves.

“A Cisa Trading está totalmente apta e pronta para atender o mercado de aviação executiva, com um amplo leque de soluções e serviços, como a importação através de suas diversas filiais e a parceria junto a instituições financeiras, além da eficiência para lidar com a extensa burocracia que caracteriza este tipo de importação”, destaca Videira.

O evento reforçou ainda as previsões da Cisa Trading nesta área em 2019. A empresa estima que haverá recuperação do mercado com a melhora do cenário econômico e o ciclo de renovação de frotas, após uma queda de demanda de 30% nos últimos dois anos por aeronaves no Brasil.

A extinção do COFINS-importação, cujo texto da Lei 13.670/2018 revoga, a partir de 1º de setembro, a cobrança de 1% de imposto sobre o valor da aeronave importada, também colaborará para incrementar as vendas. Segundo o executivo, o fim do Imposto reduzirá os custos de importação de aeronaves, cujo impacto no valor final do produto é significativo.

“Este fato, aliado ao benefício de redução do ICMS a 4% via Ato Cotepe, faz da importação via Cisa Trading uma excelente alternativa para os potenciais compradores”, finaliza.