• Instagram
  • Feed
  • Telegram
  • Youtube

Conheça o dirigível que sobrevoará os céus de Brasília neste final de semana

Dirigível céus de Brasília sobrevoo Airship do Brasil
Foto: Airship do Brasil

Brasília recebe neste final de semana a rara visita de um dirigível que sobrevoará os céus da capital federal, marcando presença nos Portões Abertos da FAB neste domingo (3) para celebrar os 150 anos de Santos Dumont. Trata-se do primeiro dirigível produzido no Brasil do modelo ADB-3-3 operado pela Airship do Brasil.

A vinda do dirigível surpreendeu os moradores do Gama e do entrono de Brasília, que ficaram surpresos com o avistamento do aeróstato que pode ser controlado e direcionado. O trajeto até Brasília começou em São Carlos-SP, passando por Uberlândia-MG e Campo Alegre de Goiás-GO, acompanhando por veículos de apoio em solo. 

Curiosamente, o dirigível ADB-3-3 conta com equipamentos de navegação aérea, bem como necessita da comunicação com o controle de tráfego aéreo para o seu tráfego. Dirigíveis como o ADB-3-3 são mais leves do que o ar porque, flutuam no céu por conta do gás hélio. A Airship do Brasil possui planos ambiciosos para o uso do dirigível no transporte de cargas tanto nas grandes metrópoles como em áreas não povoadas, como a Amazônia.

 
 
 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Gisele Orquídea (@giseleorquidea)

 

Apesar de ser confundido com um balão, ADB-3-3 é um dirigível de envelope não rígido (“Blimp”) derivado de um projeto norte-americano (modelo 138S) que foi adquirido pela Airship do Brasil e transferido para a empresa em 2018. A aeronave opera com um motor e um envelope de 3.908 m³ (138 000 cu.ft) e possui capacidade de seis assentos. O ADB-3-3 recebeu a Certificação de Tipo da ANAC somente em dezembro de 2022, após uma solicitação iniciada em 2018.

A partir do requerimento, foram iniciados os processos associados à certificação do modelo, com a realização de avaliações documentais, análises de dados de engenharia, acompanhamento da fabricação do protótipo, verificações de conformidade com o projeto e realização dos ensaios em solo e em voo, necessários para a demonstração de cumprimento com os requisitos aplicáveis.

O processo de certificação contou com a participação de diversos profissionais da Agência, entre técnicos, engenheiros de diversas especialidades e pilotos.

 

Leia também:

 

 

Quer receber nossas notícias em primeira mão? Clique Aqui e faça parte do nosso Grupo no Whatsapp ou Telegram.

 


Redator

Apaixonado por aviões e fotografia, sempre estou em busca de curiosidades no universo da aviação.


Contato: [email protected]