• Instagram
  • Feed
  • Telegram
  • Youtube

Daher apresenta nova versão da sua família de turboélices TBM 900

Daher TBM 960
Foto: Eric Magnan/Daher/Divulgação

A Daher revelou hoje (05/04) a mais recente versão da sua família de aeronaves turboélice pressurizado TBM, o TBM 960. O maior avanço da nova aeronave está no motor PT6E-66XT da Pratt & Whitney Canada, de controle totalmente eletrônico.

Além disso a nova versão do turboélice monomotor da Daher recebeu um novo interior com iluminação em Led, janelas com regulagem elétrica e controle eletrônico de cabine. Este TBM 960 foi apresentado durante a Sun ‘n Fun 2022, na Flórida.

Mesmo mantendo a alta velocidade de voo em cruzeiro, o TBM 960 com motor atualizado consome 57 galões americanos de querosene por hora. Este valor é 10% mais econômico na comparação a versão anterior.

Daher TBM960 PW PT-6

Foto: Divulgação

No coração desta última versão da TBM está o motor PT6E-66XT e a hélice composta Raptor de cinco pás da Hartzell Propeller, ambas ligadas ao motor digital de dois canais e ao sistema de controle eletrônico da hélice (EPECS).

Outros benefícios incluem maior potência de decolagem e subida do motor (+45 SHP de potência mecânica) e maior potência termodinâmica (até 4% em condições de Atmosfera Padrão Internacional).

O cockpit continua contando com o sistema de aviônicos Garmin G3000, que juntamente com o gerenciamento eletrônico do motor e hélice, contribui para a diminuição da carga de trabalho dos pilotos. Além disso, é possível encontrar alguns úteis sistemas de segurança, como um radar meteorológico Garmin GWX 8000 Doppler e proteções para auxiliar o piloto em caso de emergência e contra um estol da aeronave.

Com o lançamento da nova aeronave, a família TBM da Daher passa a ser oferecida em duas versões: TBM 960 e TBM 910.

 

Maior tempo entre as revisões

Os recursos de design aprimorados e os recursos digitais do motor PT6E-66XT aumentam a disponibilidade da aeronave. Os intervalos de manutenção programada foram aumentados, incluindo o tempo entre revisões de 3500 para 5000 horas. O sistema de controle eletrônico remove o hardware do motor, resultando em uma redução combinada de 40% na manutenção programada.

 

Via: Daher

 

Quer receber nossas notícias em primeira mão? Clique Aqui e faça parte do nosso Grupo no Whatsapp ou Telegram.

 


Engenharia Aerospacial - Editor de foto e vídeo - Fotógrafo - Aeroflap