Delta marca o último voo dos MD-88 e MD-90 na sua frota

Foto - Aero Icarus/Wikipedia

A Delta Airlines programou os seus últimos voos comerciais com o MD-88 e MD-90 para o dia 02 de junho, data que a companhia vai retirar de operação esses clássicos aviões.

No dia 02 de junho a Delta deve operar o histórico Voo 88, com um McDonnell Douglas MD-88, que decolará na manhã de uma terça-feira do Aeroporto Internacional Washington-Dulles para o hub da Delta em Atlanta.

Na mesma manhã, o Voo 90 da Delta, operado por uma aeronave MD-90, voará do Aeroporto Intercontinental Bush em Houston para a Atlanta.

Uma vez em solo em Atlanta, a aeronave se juntará a vários outros MD-88 e MD-90 enquanto voam para Blytheville, Arkansas, onde serão oficialmente aposentados da frota.

Ao longo dos anos a Delta Airlines operou com cerca de 116 aeronaves MD-88 na sua frota, um verdadeiro ‘best-seller’ para a companhia norte-americana, que dessas aeronaves fabricadas pela McDonnell Douglas lucrou bastante.

Mas a companhia já estava em um natural processo de renovação da sua frota, aposentando rapidamente o MD-11. Em junho de 2019 a Delta operava com 74 aviões MD-88, em dezembro de 2019 cerca de 47 desses aviões, e no final de março mantinha apenas 18 aeronaves em operação.

Em fevereiro deste ano, antes da redução da frota acionada por coronavírus, havia 47 MD-88 e 29 MD-90 em operação.


Agora com a crise de demanda gerada pelo novo vírus, e que vai demorar para se recuperar de acordo estudos de mercado, a Delta decidiu aposentar de vez o MD-88.

Entre os narrowbody, o MD-88 era o ‘mais antigo’ da frota da Delta Airlines.

DEIXE UMA RESPOSTA