Helisul Aeromédico
Foto: Helisul

No primeiro semestre de 2021, a demanda por transporte de pacientes cresceu aproximadamente 20% na Helisul. Isso só no segmento de transporte de pacientes particulares.

Com uma frota de seis aeronaves, sendo quatro helicópteros (asa rotativa) e dois aviões (asa fixa), a Helisul também é responsável pelo resgate e transporte de pacientes no Estado do Paraná, através de um contrato com a Secretaria Estadual de Saúde. Para isso, conta com equipe e aeronaves em cinco bases, Curitiba, Cascavel, Ponta Grossa, Londrina e Maringá. 

Só para dar uma ideia do volume de trabalho do time composto por médicos e enfermeiros especializados em resgate e transporte aeromédico, todos os meses são 40 voos com pacientes em aviões (asa fixa) e algo em torno de cerca de 180 voos mensais de helicóptero (asa rotativa). 

De acordo com os coordenadores do Departamento Aeromédico da Helisul, Marcio Metze Weinhardt e Felipe Novak, a maioria das solicitações particulares de transporte de pacientes foi motivada pela pandemia de Covid-19 e tinha como destino os grandes centros.

Com um time de profissionais qualificados e com ampla experiência em UTIs e Pronto-socorro, a Helisul faz também o transporte aeromédico leito a leito e não apenas pista a pista. Ao receber um chamado, a equipe avalia as condições do paciente para a missão, realizando o transporte desde recém nascidos a idosos. 

Todas as aeronaves são homologadas para a prestação de serviço de transporte aeromédico, compostas com equipamentos de monitorização e suporte avançado à vida. E os profissionais passam por formação especial e programas de atualização em transporte aeromédico.

 

Via: Helisul

DEIXE UMA RESPOSTA