Foto - Irkut

A Agência de Segurança da Aviação da União Europeia (EASA) está avançando na certificação do MC-21, de acordo com a Irkut, fabricante da aeronave.

A EASA realizou dois voos com a aeronave em janeiro deste ano, e já concluiu uma segunda parte de certificação do MC-21 no continente europeu, com voos adicionais em junho.

A Irkut afirmou que a aeronave alcançou 39400 pés durante esses voos de testes, e que foram conduzidos seções com baixo e alto peso de decolagem, uma exigência da EASA durante o período de certificação.

“A eficiência de desempenho de todos os sistemas foi confirmada em uma ampla gama de velocidades e altitudes de voo”, disse a Irkut.

“A conclusão da segunda sessão de voos de certificação pelos avaliadores da EASA é mais um passo na direção da certificação”, disse o presidente da United Aircraft, Yuri Slyusar.

De acordo com a Irkut, os testes estão sendo conduzidos com três aeronave MC-21, todas equipadas com motores Pratt & Whitney PW1400G. A certificação está sendo conduzida por avaliadores da EASA e da Rosaviatsia, da Rússia.

Foto – Irkut/Reprodução

De acordo com a Irkut, esses aviões já passaram por testes relacionados ao limite de ângulo de ataque, condição de flutter, envelope de pouso e decolagem com a definição da velocidade mínima de voo, e uma pane de motor simulada, com religamento da APU durante voo.

Mais detalhes sobre o programa de testes do MC-21 deverão ser divulgados no MAKS 2019, que acontecerá em Moscou, durante os dias 27 a 1º de setembro. As aeronaves de testes também estarão na exposição.