Elon Musk Presidente Jair Bolsonaro
Foto: Ministério da Defesa/Divulgação

O presidente da República, Jair Bolsonaro, se encontrou hoje (20) com o empresário Elon Musk, dono da Tesla e da Starlink, no interior de São Paulo. No encontro, eles conversaram sobre uma parceria do governo brasileiro com a empresa de conectividade sub-orbital Starlink.De acordo com Musk, a razão da visita é viabilizar a conexão de 19 mil escolas brasileiras usando o sistema de satélites de internet. Além disso, a Starlink também auxiliará no monitoramento ambiental da Amazônia.

O Ministro das Comunicações, Fábio Faria, que também participou do encontro, disse que o satélite da Starlink poderá contribuir com a preservação da floresta monitorando os desmatamentos no Brasil.

“Os satélites dele ficam a 550 km da Terra. O satélite pode nos informar que estava ali tendo uma serra eletrica e o governo irá conferir se é um lugar onde esta tendo desmatamento legal ou ilegal”, disse o ministro em entrevista coletiva.

Bolsonaro confirmou que os satélites de Musk poderão auxiliar o governo federal na identificação das queimadas. “Essa participação vai nos ajudar a preservá-la [a Amazônia]”, disse.

O presidente afirmou ainda que colocou à disposição de Elon Musk a base de Alcântara para ser usada pela SpaceX, empresa aeroespacial também controlada pelo bilionário.

“A base de lançamento de Alcântara está disponível, como conversado entre ele e o comandante da Força Aérea”, afirmou Bolsonaro.

Além do monitoramento da Amazônia, Musk também propõe oferecer internet de banda larga no país em áreas rurais ou de difícil acesso. “E o sonho dele é ajudar na educação conectando as escolas em áreas rurais”, disse o ministro Fábio Faria.

Esta foi a segunda reunião entre Fábio Faria e Elon Musk. Antes, eles já haviam conversado sobre esse tema em um encontro nos Estados Unidos.

O Ministro da Defesa, Paulo Sérgio, participou do evento “Conecta Amazônia”, junto com o Presidente Jair Bolsonaro e o empresário Elon Musk. 

Elon Musk e o Ministro da Defesa
Foto: Ministério da Defesa

O Ministro destacou o papel da Defesa e das Forças Armadas na execução de diversas ações para monitoramento e proteção da Amazônia. Além disso, as Forças cooperam para o desenvolvimento econômico e social sustentável da região, com ênfase em dois pilares: a proteção do meio-ambiente e o apoio à população amazônica.

“Cerca de 35 milhões de brasileiros habitam o que se denomina Amazônia Legal. No Ministério da Defesa, profissionais dedicados, civis e militares, trabalham no sentido de ampliar a atuação do Estado brasileiro em regiões estratégicas, como a Amazônia,” ressaltou.

As autoridades, no entanto, não apresentaram mais detalhes sobre o valor ou como será executada esse serviço pelas empresas do bilionário.

 

Com informações da Agência Brasil e Ministério da Defesa.