Embraer considera novas parcerias para o KC-390

A Embraer pode estar considerando novas parcerias de venda e comercialização do KC-390, declarou a empresa nesta segunda-feira (1º/06) durante seu anúncio de resultados.

“O plano de negócios original para o [KC-390] não incluía países como os EUA, por exemplo. Portanto, a perspectiva do mercado permanece positiva para o [KC-390]”, diz Francisco Gomes Neto, diretor executivo da Embraer. “E é claro, quero dizer, aqui também temos oportunidades para futuras parcerias. Mas, neste momento, ainda estamos no processo de avaliar alternativas e possíveis modelos de negócios.”

Neste caso, a Embraer deve procurar algo semelhante ao utilizado antes, quando a empresa buscava uma parceria com um outro governo, para ajudar nas vendas do KC-390 através de uma influência na política local, algo imprescindível para a comercialização de aviões militares.

A Embraer rompeu seu contrato de joint-venture com a Boeing em abril. Na ocasião a Boeing teria 49% de participação do programa KC-390.

Glass Cockpit é um destaque do KC-390, que faz parte de outra joint-venture entre a Embraer e Boeing.

O KC-390 é uma aeronave de transporte tático desenvolvida para estabelecer novos padrões na sua categoria, apresentando ao mesmo tempo o menor custo do ciclo de vida do mercado.

O avião é capaz de realizar diversas missões, como transporte de carga, tropa ou paraquedistas, reabastecimento aéreo, além de apoio a missões humanitárias, busca e resgate, evacuação médica e combate aéreo a incêndios

O KC-390 transporta até 26 toneladas de carga a uma velocidade máxima de 470 nós (870 km/h), com capacidade para operar em ambientes hostis, incluindo pistas não-preparadas ou danificadas.


 

DEIXE UMA RESPOSTA