Embraer E195 E1
Embraer/Divulgação.

A Embraer e o Departamento de Ciência e Tecnologia do Exército Brasileiro (DCT) assinaram ontem (9/12) um Acordo de Cooperação Técnica que estabelece a cooperação para estudos e análises conjuntas dos conceitos técnicos e operacionais, bem como a avaliação das capacidades necessárias à concepção e ao desenvolvimento, do Sistema Radar de Contrabateria (SRCB).

O Acordo de Cooperação tem por finalidade a promoção de estudos preliminares conjuntos dos conceitos técnicos e operacionais de Sistemas Radar de Contrabateria, bem como pretende identificar qual o nível de utilização tecnológica e industrial dos Sistemas Radares já desenvolvidos pelo Centro Tecnológico do Exército em parceria com a Embraer na concepção, pesquisa e desenvolvimento de potenciais Radares de Contrabateria, que atendam aos requisitos do Exército Brasileiro.

“Com este acordo vamos expandir as competências da Embraer no campo da pesquisa e do desenvolvimento de radares e sistemas terrestres, compreendendo sensores e suas aplicações civis e militares. A história da Embraer é uma sucessão de desafios tecnológicos, muitas vezes trazidos pela necessidade dos nossos clientes e parceiros, o que sempre nos levou a aprimorar nossas capacidades de engenharia e industrial no desenvolvimento, homologação, testes, fabricação, comercialização e suporte técnicos dos mais diferentes produtos”, disse Jackson Schneider, Presidente e CEO da Embraer Defesa & Segurança.

Atualmente, a Embraer é uma das principais empresas participantes do Sistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras (SISFRON) do Exército Brasileiro, um dos maiores projetos de vigilância de fronteiras em implantação no planeta, além de fornecer radares e soluções de Controle e Alerta aplicadas ao Programa Estratégico do Exército Defesa Antiaérea.

Via: Embraer

DEIXE UMA RESPOSTA