Embraer E195-E2 da Azul cumpre primeiro voo para o Aeroporto Santos Dumont

Embraer Azul E195-E2 Ararinha Azul

A Azul Linhas Aéreas realizou pela primeira vez uma operação do Embraer E195-E2 no Aeroporto Santos Dumont neste final de semana.

Neste domingo (20/12) o Embraer E195-E2 cumpriu um voo entre o Aeroporto de Viracopos, e Campinas, para o Aeroporto de Congonhas. Essa foi a primeira operação no terminal que é conhecido pela sua pequena pista, que dá características especiais às operações das aeronaves.

Além disso, o Embraer E195-E2 foi colocado na tradicional Ponte Aérea neste domingo, entre o Aeroporto de Congonhas, em São Paulo e o Santos Dumont. Capacidade anunciada pela a Azul desde a incorporação do avião na frota em setembro de 2019.

Como podemos ver na imagem acima, do FlightRadar 24, o E195-E2 decolou de Congonhas cumprindo um voo com numeração de “extra”, apenas para testes. No total, o avião fabricado pela Embraer ficou quase 3 horas voando, realizando diversos pousos e arremetidas como parte dos testes para operar definitivamente no local.

No retorno para o Estado de São Paulo o E195-E2 cumpriu uma rota normal, apesar da numeração começando com 9, que indica um voo extra.

A aeronave que realizou esse voo foi o belíssimo “Ararinha Azul”, que você conferiu no Portal Aeroflap em outras matérias (Clique Aqui para ver). O avião opera com a matrícula PS-AEF.

O avião, entregue pela Embraer no fim do mês passado, tem uma harmonia de cores e estampa, em sua fuselagem, seis ararinhas azuis e alguns ícones simbólicos da flora brasileira.


Por conta da complexidade de formas e das 58 diferentes cores utilizadas, a pintura consumiu três vezes mais tempo se comparado ao processo de uma aeronave com as cores tradicionais da companhia.

Embraer E195-E2 Azul
Interior do E195-E2.

A Azul já demonstrou a vontade de operar com o E195-E2 na Ponte Aérea, se possível. O novo avião tem capacidade para 136 passageiros em classe única, ante 118 assentos de capacidade do E195-E1 que atualmente cumpre essa rota.

Além disso, o avião da Embraer chega a ter o consumo de combustível até 26% menor em comparação com a geração anterior, proporcionando um voo mais sustentável e lucrativo para a companhia aérea.

Esta também é a maior aeronave comercial fabricada pela Embraer.

 

DEIXE UMA RESPOSTA