L-15 China
O L-15 Falcon fabricado pela Hongdu da China.

O governo dos Emirados Árabes Unidos anunciou nesta quarta-feira (23) a intenção de comprar até 48 jatos de treinamento avançado Hongdu L-15 da China. Se concretizada, a compra marcará o L-15 como a primeira aeronave chinesa adquirida por Abu Dhabi. 

O Ministério da Defesa dos EAU revelou hoje a intenção de assinar um contrato com a China National Aero-Technology Import & Export Corporation (CATIC) para aquisição de 12 L-15, com opção para 36 aeronaves adicionais do mesmo tipo. 

Tareq Abdulraheem Al Hosani, diretor executivo do Conselho Econômico de Tawazun, disse em entrevista que o acordo faz parte dos esforços contínuos para diversificar e modernizar as capacidades da Força Aérea e das unidades das Forças Armadas em geral. “Confiamos que a CATIC possui tecnologia avançada que desfruta de vantagens competitivas globais”, observa o oficial.

“Chegamos à fase final de nossas negociações com o lado chinês. O contrato final será assinado em breve”, disse ele, acrescentando que as Forças Armadas dos Emirados Árabes Unidos são características da diversificação para adquirir as melhores capacidades para atender às suas necessidades e atingir suas metas estratégicas.

Foto via weibo.

Fabricado pela companhia chinesa Hongdu, o L-15 Falcon é uma aeronave de treinamento avançado e ataque leve. A aeronave foi desenvolvida junto da companhia russa Yakovlev e por isso guarda várias semelhanças com o Yak-130.

A versão de treinamento avançado é chamada L-15AJT (Advanced Jet Trainer), enquanto a variante de combate é chamada de L-15AFT (Attack Fighter Trainer). O L-15 possui dois motores Ivchenko-Progress AI-222 fabricados na Rússia.

O modelo já está em serviço com a Força Aérea e Marinha do Exército de Libertação Popular da China (PLAAF e PLAN), onde são designados como JL-10 e empregados na formação dos futuros pilotos dos caças J-15, J-16, J-20 e outros.

Zâmbia foi o primeiro cliente de exportação do L-15: seis aeronaves foram adquiridas em 2014 e entregues em 2017. O jato de treinamento também despertou interesse no Uruguai, Venezuela e Bolívia (as duas últimas nações já empregam jatos K-8 de origem chinesa). 

A AVIC da China exibiu o L-15 no show aéreo de Dubai em novembro passado. A aeronave foi colocada em exposição estática, ao lado de uma enorme variedade de armamentos inteligentes. 

L-15 China DAS Dubai 2021
O L-15 Falcon em exposição estática no Dubai Air Show 2021. Foto via Weibo.

A assinatura do pedido dos jatos de Pequim pode representar outro obstáculo para uma potencial compra de 50 caças stealth Lockheed Martin F-35A dos EUA. Washington e Abu Dhabi encontraram impasses para a finalização dos contratos por conta das parcerias dos Emirados Árabes com a China e Rússia