Emirates Boeing 777X
Imagem: Boeing

(Reuters) A Emirates pode trocar suas encomendas para o Boeing 777X, alterando para outra aeronave Boeing, o 787 Dreamliner. A companhia aérea poderá alterar seu pedido diante de uma avaliação do mercado e das necessidades da frota.

Atualmente a Emirates mantem conversas com a Boeing sobre suas encomendas e de quais aeronaves serão necessárias para se adequar ao atual cenário. Ao ser questionado nesta segunda-feira(17), o presidente Ahmed bin Saeed Al Maktoum admitiu que há possibilidade de ocorrer a modificação no pedido à Boeing.

A companhia já havia feito essa mudança ao reduzir sua encomenda de 150 777X para 126, e logo em seguida encomendando 30 unidades do Boeing 787-9 com entregas previstas para 2022.

A Boeing tem tido problemas com relação ao Boeing 777X, a aeronave sofreu um grande atraso devido aos motores. Apenas em janeiro de 2020 realizou seu primeiro voo, no ano que teria de se iniciar as entregas. Agora com os últimos relatórios divulgados pela Boeing, a primeira aeronave será entregue em 2023 e não 2022 anteriormente previsto.

Caso a Emirates modifique seu pedido, a empresa deixará ser a maior operadora do modelo no futuro. O CEO da companhia aérea disse que 2020 foi um ano complicado devido a grande restrição de viagens, mas que está otimista para uma temporada melhor no verão. 

Desde o começo da pandemia que afetou quase a totalidade do caixa da empresa, a Emirates tem analisado seu fluxo de caixa mensalmente buscando tornar suas atuais operações mais equilibradas. 

A partir de agora a Emirates deverá ter uma postura mais conservadora segundo o presidente. A empresa ainda busca restaurar suas operações mas vai avaliar as condições do mercado antes de fazer qualquer alteração da malha e também na frota.