Foto - FAB/Divulgação

A NAV Brasil Serviços de Navegação Aérea, ou apenas NAV Brasil, completou recentemente um ano de criação.

Constituída em junho de 2021, a partir de uma cisão parcial da Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero), de quem recebeu todo o acervo e pessoal afetos à prestação de Serviços de Navegação Aérea.

A NAV Brasil tem como objeto social implementar, administrar, operar e explorar industrial e comercialmente a infraestrutura aeronáutica destinada à prestação de serviços de navegação aérea que lhe for atribuída pelo Comandante da Aeronáutica.

A empresa foi criada sob a condição sine qua non de se estabelecer como “Não Dependente” de recursos do Tesouro Nacional e concluiu o ano de 2021 com balanço positivo, prevendo repetir o feito ao fechamento do primeiro semestre deste ano.

Conta, hoje, com cerca de 1.640 empregados, distribuídos em 44 localidades, nas quais presta os denominados Serviços de Navegação Aérea, por meio de Torres de Controle, como as dos aeroportos de Guarulhos, Santos Dumont, Vitória, Goiânia e Campinas, ou de Estações de Radiocomunicação, como as dos aeroportos de Bagé, Campina Grande, Ponta Porã e Montes Claros, o que representa cerca de 12% do Sistema de Controle do Espaço Aéreo Brasileiro (aproximadamente, 85% estão a cargo do Comando da Aeronáutica, por meio do Departamento de Controle do Espaço Aéreo – DECEA).

Para o Presidente da empresa, Major-Brigadeiro do Ar José Pompeu dos Magalhães Brasil Filho, a NAV Brasil demonstra potencial de desenvolvimento para os próximos anos.

“Levando em conta o profissionalismo e a eficiência demostrados pela equipe nesse primeiro ano, acredito que continuaremos a evoluir em ritmo cada vez mais intenso. Tenho certeza de que, além da qualidade, eficiência e segurança dos serviços que provê a sociedade, a NAV Brasil também será reconhecida por sua vocação à modernidade, por sua governança e transparência”, pontuou.

 

Via: Força Aérea Brasileira