A Ethiopian Airlines lançou uma nota oficial, logo na manhã desta segunda-feira (11/03), informando que decidiu suspender o uso da aeronave Boeing 737 MAX 8, após o acidente deste domingo com uma aeronave do mesmo modelo.

A companhia ressaltou que ainda não sabe as causas do acidente, e que uma investigação será conduzida para esclarecer os motivos que levaram o avião a colidir com o solo em alta velocidade. A medida tomada pela companhia tem como foco a segurança dos passageiros.

Até a madrugada desta segunda-feira, as companhias aéreas da China já anunciaram a suspensão dos voos com o 737 MAX 8, por determinação do CAAC. Já a Cayman Airways, anunciou que deixará de operar com o 737 MAX por tempo indeterminado.

A equipe do Portal Aeroflap entrou em contato com a Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC), responsável por assuntos relativos à segurança de voo no Brasil, e aguarda uma resposta. No Brasil há 7 aviões do modelo 737 MAX 8 em operação.