FAA dá sinal verde para utilização do Boeing 737-700 em configuração ‘Combi’

Na última quarta-feira (15/07), a Federal Aviation Administration (FAA) emitiu uma certificação para a reconfiguração de passageiros do Boeing 737-700 em configurações do tipo “Combi”.

Os jatos serão remodelados pela Pemco Conversions, que já tem seu primeiro cliente no Bahrein.

Na quarta-feira, a FAA concedeu a aprovação do Grupo de Serviços de Transporte Aéreo (ATSG) para um esquema de conversão do Boeing 737-700 chamado Passenger-to-FlexCombi.
 
Configuração A PEMCO 737-700
 

A certificação emitida para a filial de conversões da ATSG, a Pemco Conversions, inclui duas configurações principais. Uma é uma configuração flexível de carga e frete no convés principal, com três opções possíveis. 

A aeronave reconfigurada será comercializada como B737-700FC (FlexCombi), o outro é para frete total.

“Chegar a esse momento no desenvolvimento do nosso programa de conversão de 737-700 passageiros para cargueiro solidifica nossa presença como líder global no mercado”, disse Mike Andrews, diretor de programas de conversão da PEMCO em comunicado

“Estamos satisfeitos com o desempenho de nossa equipe de conversão de cargas em Tampa e continuamos a desenvolver produtos inovadores que atendem à crescente demanda dos clientes por 737 conversões”, completou.

Tendo recebido a aprovação da FAA, a ASTG disse que agora buscará a certificação da Agência Europeia para a Segurança da Aviação e da Administração da Aviação Civil da China.


A solução combinada possui três configurações possíveis, com 24 e 12 passageiros, respectivamente. Vamos olhar quais são essas configurações possíveis.

O primeiro, a Configuração A, oferece 13600 kg de carga útil com seis posições para paletes. A última, a Configuração B, fornece 16000 kg de carga útil com sete posições para paletes. A versão full-cargueiro pode conter 18100 kg de carga útil e oito posições para paletes.

O cliente de lançamento do B737-700FC é a Chisholm Enterprises. Sediada no Bahrein, a empresa fornece soluções de aviação personalizadas no Oriente Médio. O avião será operado por sua subsidiária, a companhia aérea de carga charter Texel Air, fora do Aeroporto Internacional do Bahrain, e está matriculado como A9C-FLX.

Não está claro qual das configurações a Texel escolheu para suas aeronaves. A empresa já opera dois cargueiros combinados do Boeing 737-300. Curiosamente, após o Bahrain Air Show em 2018, foram feitos relatórios de que o 737-700 entraria em serviço em janeiro de 2019. No entanto, ainda está listado como armazenado na atualização mais recente disponível a partir de março de 2020.

 

DEIXE UMA RESPOSTA