Red Bull FAA
Foto: Red Bull/Divulgação

Os pilotos dos aviões da Red Bull, Luke Aikins e Andy Farrington, tiveram suas licenças revogadas no final do mês passado pela FAA. 

Luke Aikins e Andy Farrington são paraquedistas profissionais e também são primos, eles tentaram realizar a manobra de trocar de avião em pleno voo. A ação foi patrocinada pela empresa de bebidas energéticas Red Bull. 

A manobra de trocar de avião em pleno voo não foi bem sucedida mesmo com treinamento e planejamento de um ano, apenas Luke Aikins conseguiu realizar a troca e o outro avião acabou caindo. 

O outro piloto, Andy Farrington acionou seu paraquedas e realizou o pouso em segurança. As aeronaves utilizadas para a ação da Red Bull eram do modelo Cessna 182.

A FAA iniciou uma investigação logo após a tentativa malsucedida, a agência de segurança da aviação dos EUA informou ainda que havia negado o pedido dos organizadores da ação para isenção dos regulamentos de segurança da aviação no país.

“Como líder do projeto e piloto-chefe, era de minha inteira responsabilidade operar dentro da estrutura regulatória para garantir um resultado bem-sucedido. Recebi um aviso por e-mail em 22 de abril de 2022 da FAA de que uma isenção específica não foi concedida e tomei a decisão pessoal de avançar com a troca de avião. Lamento não compartilhar essa informação com minha equipe e aqueles que me apoiaram”, disse Luke Aikins em comunicado.

Somente após um ano, os pilotos poderão solicitar a validação de suas licenças para pilotar.

 

 

Com informações do Aerotime.