FAA solicita mais voos de testes para certificar o Boeing 737 MAX

Boeing 737 MAX

O Wall Street Journal informou que a FAA vai novamente testar o Boeing 737 MAX, após seis voos na semana passada. Este é mais um passo no processo de certificação da aeronave, de forma a devolver sua capacidade de operar voos comerciais.

De acordo com o WSJ, os voos de testes adicionais avaliarão a segurança das correções de software da Boeing. No final, os testes adicionais podem ligeiramente atrasar o processo de certificação.

A FAA e a Boeing não divulgaram o motivo de novos testes serem solicitados pela agência. Por enquanto não há indícios de erros no novo software de controle de voo do 737 MAX.

Depois da FAA certificar o 737 MAX, a Boeing ainda precisará enfrentar outras agências regulamentadoras. Estas podem dificultar ainda mais o retorno do 737 MAX em outros países, pelos rígidos critérios aplicados e pelos outros problemas do MAX que precisar de solução.

A expectativa, no entanto, é que o 737 MAX esteja disponível para as companhias aéreas até o final de 2020. O retorno da aeronave da Boeing pode ajudar algumas empresas na recuperação da oferta, no período pós-crise.

 

DEIXE UMA RESPOSTA