Aerolineas Argentinas Ushuaia Buenos Aires Flight Report
Foto: Angelo Madson

Mais um Flight Report para nossos leitores, dessa vez iremos leva-los para uma viagem até o ‘fim do mundo’ voando Aerolíneas Argentinas. Nosso colaborador Angelo Madson realizou a viagem deste Santarém no Pará para Ushuaia na Argentina, confira detalhadamente a experiência de viagem.

 

Trecho 1: Guarulhos – Buenos Aíres (AEP)

A cerca de um ano e meio atrás, no auge da pandemia comprei um pacote de viagem pela Argentina passando por três cidades: Buenos Aires, El Calafate e Ushuaia. Após remarcar a viagem duas vezes, finalmente chegou o dia da viagem.

O trecho nacional foi realizado pela LATAM Airlines comprado de forma avulsa a viagem para a Argentina. Para embarcar no Aeroporto de Guarulhos chegamos alguns dias antes em São Paulo e nos hospedamos na cidade até o dia do embarque.

O primeiro trecho foi Guarulhos – Buenos Aíres/Aeroparque sob a numeração AR 1241 da Aerolíneas Argentinas.

Cartão de Embarque Aerolíneas Argentinas

Cheguei no aeroporto por volta das 5 da manhã, como o voo estava previsto para às 10h15 da manhã e aproveitei para tomar meu café com calma. Assim que que abriu o check-in, me direcionei à fila e fui rapidamente atendido, despachando minha mala de mão gratuitamente.

Os funcionários da companhia foram super atenciosos e prestativos, na própria fila foi pedido a declaração juramentada e o meu seguro viagem com proteção obrigatória contra a Covid-19. Vale ressaltar que todos os voos da Aerolíneas Argentinas saem do Terminal 2 de Guarulhos.

Cerca de 40 minutos antes da decolagem fomos chamados para o embarque, logo uma enorme fila se formou no portão. Logo depois fomos avisados que o embarque seria feito através de zonas, ainda sim houve aglomeração no embarque.

O avião escalado para o voo foi o Boeing 737-800 LV-GKT, com pouco mais de 5 anos de uso, Aerolineas Argentinas o recebeu em Dezembro de 2016. Uma aeronave um pouco apertada, configurado em 2×2 na executiva nas duas primeiras fileiras e 3×3 na econômica.

Assento de Classe Executiva
Fileiras do Boeing da Aerolíneas
Espaço entre as fileiras

O voo tinha duração de aproximadamente 2 horas e 40 minutos. Pushback iniciado às 10h16, o trafego em solo não estava tão intenso, logo alinhamos  a pista 09L e partimos com proa para o Aeroparque. Cerca de 40 minutos após partirmos foi servido um pequeno lanche.

Foram servidos alfajors e sanduiche de queijo com peito de peru, e para beber foi oferecido Água, Coca-Cola, Sprite e Café, comida suficiente para 2h40 de voo. Quando terminaram o serviço de bordo as comissárias passaram novamente perguntando se gostaríamos de repetir.

Serviço de Bordo

Há um entretenimento bordo chamado Bravo Aerolínea. Como eu não sabia, eu não baixei o aplicativo, mas nas próximas etapas mostrarei mais sobre o aplicativo. Descansei um pouco e já acordei próximo ao pouso.

Durante a imigração eram feitas perguntas básicas como: “De onde veio?”, “Para onde vai?”, “Vai ficar onde?” . Respondidas as perguntas e apresentando os comprovantes das reservas, estava livre pra curtir a capital do tango. 

 

Trecho 2: Buenos Aíres (AEP) – El Calafate

 


Após quatro dias de passeios, chegou a hora de ir para El calafate conhecer as geleiras de Perito Moreno. Dessa vez meu voo sairia pelo Aeroporto internacional de Ezeiza, cerca de 30 minutos de carro de Buenos aires. 

O terminal para voos domésticos da Aerolineas Argentinas é o C, cheguei no balcão de atendimento da companhia aérea, e logo fui atendido. Quando perguntei se poderia despachar minha mala de forma voluntaria (e gratuita), fui informado que o despacho é pago, e que não existe essa pratica na Argentina.

Como eu ainda não havia tomado café, pois cheguei por volta das 4 da manhã no aeroporto, decidi entrar na sala de embarque para comer e depois tentar fotografar o movimento das aeronaves, mas a fila para verificação de documentos estava enorme, pois o processo era feito todo manualmente e só havia uma pessoa fazendo isso.

Passados quase 40 minutos de espera (sem exageros) consegui entrar no terminal e pra minha grande surpresa só havia uma cafeteria no local e paguei aproximadamente 2.500 pesos ou 85 reais em um pequeno lanche.

O terminal de passageiros tem apenas 4 portões de embarque e atende três companhias aéreas: Aerolíneas Argentinas, Flybondi e JetSmart.

Mesmo o terminal sendo pequeno, lembra um pouco o Terminal 3 de Guarulhos. Por volta de 7h10 da manhã fomos chamados para iniciar o embarque no voo AR 1860. Vale ressaltar que todos embarques do Terminal C são realizados pela remota, ou seja, não há ponte de embarque.

Chegada a hora de entrar no avião, embarcamos no Boeing 737-800 de matrícula LV-GVA que opera na companhia desde julho de 2017.

Embarque Aerolíneas Argentinas

Aeronave um pouco mais espaçosa, a poltrona também reclinava mais. Importante destacar que em todos os voos meu assento foi o 4F, percebi uma variação de espaços, alguns mais espaçosos que outros, mostrarei do decorrer das avaliações.

Após tirar um merecido cochilo aproveitei para conhecer a plataforma de entretenimento de bordo, a Bravo Aerolineas. É um aplicativo que você deve baixar e conectar no Wi-Fi do avião e assistir filmes, séries e desenhos. Muito interessante, bom para quem está com crianças pois há uma disponibilidade muito legal de desenhos animados.

Boeing 737-800 Aerolíneas Argentinas

Faltando pouco menos de uma hora para o pouso, foi servido um breve lanche composto por barrinhas de cerais e castanhas de caju, para beber havia a nossa disposição: Água, Coca-Cola, Sprite e Café. Infelizmente mal tive tempo de comer, pois como falei a cima já estávamos próximos ao pouso e logo passaram recolhendo os lixos da aeronave.

Chegando em El Calafate foi feito uma espécie de imigração pois todos que estavam chegando eram obrigados a passar pelo detector de metais e as malas (inclusive as despachadas) deveriam passar pelo Raio-X. Depois de todo esse processo fui liberado para curtir as geleiras.

Trecho 3: El Calafate – Ushuaia

Dois dias foram suficientes para conhecer a pacata cidade de El calafate, e assim partimos para o ultimo destino dessa viagem: Ushuaia.

Chegamos cerca de duas horas antes da decolagem, tempo mais do que suficiente para todo o processo, o aeroporto é super pequeno mas bastante aconchegante.

Aeroporto El Calafate

Fiz todo o processo de check-in e despacho de bagagens sem nenhum problema e fui para a sala de embarque, como já era de costume toda verificação de documentos como: cartões de embarque e passaportes eram feitos de forma manual, o que atrasava muito a fila. A Sala de embarque é pequena, com apenas 3 portões.

Como é padrão da empresa, o embarque foi realizado por zonas novamente e foi bastante organizado, o tempo todo era repassados avisos para que os passageiros permanecessem sentados até que chegasse a sua vez de embarcar.

Devidamente acomodado no Boeing 737-800 de matrícula LV-FRK para o voo AR 1862, tentei tirar um breve cochilo.

Após alguns minutos descansado tentei acessar a Bravo Aerolineas, sem sucesso pois a aeronave não tinha disponibilidade de conexão Wi-Fi, e como o voo era relativamente curto (1 hora e 20 minutos aproximadamente) também não houve serviço de bordo.

Desembarque em Ushuaia foi bem menos burocrático, cheguei e já sai do aeroporto sem nenhuma revista, Raio-X ou detector de metais.

Retorno: Trecho 1 de Ushuaia para Buenos Aíres

Chegado a hora de volta para o Brasil, meu voo de volta seria Ushuaia – Aeroparque – Guarulhos com uma conexão de aproximadamente 3 horas e 40 minutos.

O primeiro voo de numero AR1883 com duração de 2 horas e 50 minutos. Apesar de chegar um pouco atrasado por conta do transfer consegui fazer meu check-in tranquilo, durante o processo foi pedido meu Certificado Internacional de Vacinação com pelo menos duas doses aplicadas contra a Covid-19. O documento é obrigatório para brasileiros que estejam retornando ao Brasil.

Aeroporto Ushuaia

Para minha surpresa a moça perguntou se eu queria despachar minha mala de mão de forma gratuita, prontamente aceitei. Uma outra surpresa positiva foi que eu iria pegar minhas malas somente em Guarulhos, não era preciso eu pegar em Buenos Aires e despachar novamente.

O embarque foi bastante organizado, sem tumultos e a aeronave era um Boeing 737 MAX de matrícula LV-GVD que chegou na empresa argentina em novembro de 2017. Apesar da organização a aeronave não parecia estar liberada ainda pois ficamos cerca de 10 minutos no finger. O avião não era muito confortável, pouquíssimo espaço entre as poltronas.

Decolamos e logo aproamos para a cidade de Buenos Aìres, voo com poucas turbulências, devido ao clima fechado pois estava nevando.

Fileiras no Boeing 737 MAX Aerolíneas

Faltando uma hora e meia para pousarmos foi servido um lanche com castanhas de caju e alfajor e para beber o mesmo dos outros voos: Coca-Cola, Sprite, Agua e Café.

Pousamos cerca de 15 minutos antes do previsto, como só iria buscar minhas malas em Guarulhos, não me preocupei em enfrentar a fila na esteira, sai da sala de desembarque e fui logo para imigração para o processo de saída do país.

 

Trecho 2: Buenos Aíres (AEP) – São Paulo (GRU)

Aeroporto Aeroparque

Conforme o padrão da empresa o embarque foi através de zonas, foi um pouco confuso pois só chamaram até a zona 3, quando me assustei já estavam chamando meu nome para embarque imediato, literalmente fui o ultimo a embarcar no voo AR 1242.

Ao lado do meu portão havia outra fila, de outro voo que também iria para São Paulo só que da GOL, para os mais desatentos isso poderia causar um pouco de confusão.

Assim que sentei não demorou muito para o aviso de “embarque finalizado”. A partir das 16 horas o Aeroparque fica super congestionado, então demoramos um pouco para decolar.

Como só há uma pista no aeroporto então o processo fica um pouco mais lento uma vez que a cada decolagem era em media dois pousos. Quando finalmente decolamos fizemos uma curva para direita e seguimos com a proa para Guarulhos.

Com pouco mais de uma hora foi servido nosso lanche, mesma coisa do voo de ida, sanduiche com alfajor e as mesmas bebidas. Mas dessa vez não pudermos repetir.

Serviço de Bordo Aerolíneas Argentinas

Chegando no Aeroporto Internacional de Guarulhos, o processo para brasileiros foi super rápido, era o único voo internacional no Terminal 2 naquela hora, como fui um dos primeiros a desembarcar logo estava na imigração fazendo os procedimentos para entrada no país.

Considerações finais

Como relatado no inicio do Flight Report, foi quase um ano e meio de preparação para essa viagem, como era minha primeira vez com a Aerolíneas Argentinas procurei saber bastante sobre a empresa.

Encontrei muitas avaliações negativas e pude constatar que algumas queixas eram verdade. A maioria dos comissários estavam o tempo todo com a ‘cara fechada’, era questão de sorte falar com algum comissário com sorriso estampado.

O serviço de bordo foi aceitável para voos com até 3 horas de duração. Algumas aeronaves estavam bastante sujas nas mesinhas. Como eu já havia procurar sobre a companhia não criei expectativas sobre a empresa no geral.

Para quem não é muito exigente é uma boa opção para conhecer a Argentina, a empresa dispõe de vários horários saindo da capital paulista e de varias cidades do país.

Recentemente foi anunciado que a Aerolíneas Argentinas fará a rota São Paulo – Ushuaia com uma breve parada em Buenos Aíres para reabastecimento, a viagem terá duração de aproximadamente 7 horas e será operada pelo Boeing 737-800 e 737 MAX.