F-16 caça EUA USAF arma laser
O laser LANCE do Programa SHiELDé o primeiro armamento do tipo para uso em aeronaves de caça. Mas seu desenvolvimento ainda não está completo. Imagem: Lockheed Martin.

A Lockheed Martin entrou à Força Aérea dos EUA (USAF) a primeira arma laser para uso a bordo de aeronaves de caça. Chamado de LANCE, o armamento está sendo desenvolvido desde 2017.

O LANCE (Laser Advancement for Next Generation Compact Environment) faz parte do programa SHiELD (Self-protect High Energy Laser Demonstrator) da USAF e, como o nome diz, busca o desenvolvimento não de uma arma ofensiva, mas sim de defesa. 

O sistema é construído em um pod que depois é montado em um caça, do mesmo jeito que outros armamentos como mísseis e bombas. A partir disso, o laser pode ser usado para derrubar mísseis ou aeronaves leves como drones. 

Segundo o portal Breaking Defense, a entrega do laser LANCE para o Laboratório da USAF ocorreu em fevereiro, mas só agora a Lockheed revelou aos jornalistas durante o Farnborough Air Show.

“É o menor e mais leve laser de alta energia de sua classe de potência que a Lockheed Martin construiu até hoje”, disse Tyler Griffin, executivo da empresa, durante o salão aeroespacial. “É uma referência crítica no desenvolvimento de um sistema operacional de armas a laser no domínio aéreo.”

O SHiELD se baseia no desenvolvimento de três sistemas, com o LANCE da Lockheed Martin sendo um deles. Os outros dois são um controle de feixe, que direciona o laser, além do pod que carrega o sistema todo. A Northrop Grumman ainda trabalha no sistema de orientação do laser, enquanto a Boeing já entregou o pod.

O pod para o laser LANCE, produzido pela Boeing. Foto: Boeing via The War Zone.

“Análises de utilidade de missão e estudos de jogos de guerra estão em andamento e ajudarão a determinar como esses subsistemas e/ou um sistema integrado de armas a laser podem ser usados. Metas específicas para futuros testes e demonstrações também serão determinadas pelos resultados desses estudos”, continuou Griffin. 

O executivo explica que agora que o laser foi entregue à USAF, o próximo passo é integrar a arma com o sistema térmico que gerencia o aquecimento e resfriamento do LANCE.

Apesar da entrega do laser, o sistema ainda não está completo. Dessa forma, a USAF não deu uma data para testar o armamento avançado a bordo de seus aviões de caça. 

Os EUA já testaram o uso de laser em aeronaves no passado, mas a partir de aviões de grande porte como o YAL-1, baseado no Boeing 747-400, e o NKC-135. Com o passar do tempo, os lasers – que requerem uma enorme quantidade de energia – foram diminuindo de tamanho enquanto ficam mais potentes. Recentemente Israel anunciou que possui a primeira arma laser antiaérea do mundo.