Drone Avenger. Foto: general Atomics.

A fabricante norte-americana General Atomics obteve o certificado de aeronave experimental da Administração Federal de Aviação (FAA) para seu segundo drone de combate Avenger Extended Range (Avenger ER)

O certificado permitirá que a aeronave da empresa opere dentro do Sistema Nacional de Espaço Aéreo dos EUA, disse a empresa em comunicado na última quarta-feira (03). O primeiro Avenger ER recebeu um Certificado Experimental da FAA em 2016.

De acordo com o portal Flightglobal, o drone que também é chamado de Predator C,usa aviônicos baseados nos do MQ-9 Reaper. A aeronave não tripulada é motorizada por um turbofan Pratt & Whitney Canada PW545B. 
 
Nos últimos meses, a General Atomics anunciou acordos com o governo dos EUA para usar os Avenger como plataforma de testes para várias tecnologias de autonomia. O fabricante também está usando a aeronave para pesquisas internas e esforços de desenvolvimento.
 

A capacidade de voar dentro do Sistema de Espaço Aéreo Nacional dos EUA deve permitir que os drones testem as tecnologias em distâncias maiores. 

Em janeiro, a General Atomics anunciou que havia recebido um contrato da Força Aérea dos Estados Unidos para modificar dois de seus Avengers com o Skyborg, um programa de software destinado a controlar de forma autônoma vários drones simultaneamente em coordenação com aeronaves tripuladas. 

Essas modificações deveriam incluir links de dados atualizados, o software do agente de design do sistema Skyborg principal e outras cargas úteis não divulgadas.

“Esses Avengers serão usados ​​como parte de vários eventos de experimentação em 2021 e 2022, o que permitirá que aeronaves tripuladas controlem Avengers durante o vôo e transmitam informações específicas entre aeronaves tripuladas e não tripuladas”, disse a empresa na época.

Os UAVs também estão sendo usados ​​como plataforma de testes pela Agência de Projetos de Pesquisa Avançada de Defesa dos EUA (DARPA).

Via Flightglobal