Foto - GOL

A companhia aérea Gol Linhas Aéreas informou nesta segunda-feira que a demanda total por assentos de seus voos cresceu 6,3 por cento em julho contra um ano antes, enquanto a oferta teve alta de 7 por cento no mesmo comparativo.

A taxa de ocupação doméstica da GOL cresceu para 82,9%, um aumento de 0,3 p.p. em relação a Julho de 2017. 

A demanda total (RPK) da GOL aumentou em 6,3% em relação a Julho de 2017 e a taxa de ocupação consolidada atingiu 81,5%. A oferta total (ASK) aumentou em 7,0% devido ao aumento das decolagens em 3,6% e do aumento de 8,3% no total de assentos.

No geral a taxa de ocupação caiu 0,5 p.p. para 81,5%, devido ao mercado internacional mais fraco em 2018.

A demanda doméstica (RPK) da GOL cresceu 10,0% e a oferta doméstica (ASK) da GOL aumentou em 9,6%, conforme o volume de decolagens e o total de assentos aumentaram 4,4% e 9,2%, respectivamente, em relação a Julho de 2017.

Em Julho de 2018, a demanda (RPK) e oferta (ASK) no mercado internacional reduziram 21,8% e 11,8%, respectivamente, a taxa de ocupação foi 68,4%, uma redução de 8,7 p.p. em relação a Julho de 2017.

A GOL também teve uma acentuada queda na pontualidade dos seus voos, comparando julho do ano passado e em 2018. Em 2017 a GOL registrou pontualidade de 95,4% em seus voos, já neste ano a companhia registrou 86,9%, uma queda considerável de 8,5 p.p.

Esses dados também mostram um bom desempenho da GOL no mercado doméstico em plena alta temporada, e até mesmo no mercado de cargas, com crescimento de 5,9% no volume transportado. Mas o péssimo desempenho da GOL no mercado internacional contribuiu para esse resultado geral.

 

Veja mais detalhes e o acumulado do ano na tabela abaixo: