Governo da Argentina decide paralisar voos comerciais até setembro

Foto - Aerolíneas Argentinas

O Governo da Argentina lançou hoje (26) uma nova diretriz que proíbe todos os voos comerciais na Argentina, pelo menos até o dia 1º de setembro.

A publicação do Ministério dos Transportes através do Diário Oficial, ainda ressalta que as companhias aéreas só estarão autorizadas a transportar passageiros após essa data.

“Foi considerado razoável estabelecer 1º de setembro de 2020 com o objetivo de reagendar operações regulares ou solicitar autorizações para operações não regulares de transporte aéreo de passageiros, sujeito ao levantamento efetivo das restrições impostas ao transporte aéreo comercial e às modalidades de uma operação que poderia ser estabelecida oportunamente na saída ordenada da emergência gerada pelo novo Covid-19”, diz a resolução lançada pelo governo.

“Da mesma forma, e para garantir ao público as operações comerciais, é apropriado autorizar a comercialização de passagens aéreas com uma data de início das operações a partir de 1º de setembro de 2020″, diz a resolução sobre a data de reinicio das operações comerciais.

Futuro de Low Costs como a Flybondi é incerto.

O grande destaque dessa medida, além da cautela extrema do país em não avaliar a situação a cada semana, é a possibilidade de gerar uma falência maciça de companhias aéreas, como a Flybondi e a JetSmart Argentina, empresas privadas de baixo custo, que antes da crise acirravam a concorrência com a Aerolíneas Argentinas.

Ao mesmo tempo, as estatais Aerolíneas Argentinas e Austral, devem retomar as suas operações em setembro.

Já os componentes do estado esclarecem que “a medida será revisada a cada duas semanas, assim como a quarentena”. A prorrogação desse prazo não está descartada, tudo depende da evolução da pandemia.


 

DEIXE UMA RESPOSTA