• Instagram
  • Feed
  • Telegram
  • Youtube

Governo Federal aumenta orçamento para comprar mais caças Gripen em 2023

Saab Gripen Embraer KC-390 Anápolis FAB
As duas mais novas aeronaves da FAB,o caça Saab F-39E Gripen e o cargueiro Embraer KC-390 Millennium, no pátio da Base Aérea de Anápolis. Foto: Suboficial Johnson/FAB.

O Governo Brasileiro já enviou para o Congresso Nacional uma proposta para o orçamento federal de 2023, que será votada em breve pelos Deputados e Senadores.

Na proposta para investimentos na parte militar, o Governo Federal já demonstra os novos planejamentos da Força Aérea Brasileira (FAB), descritos há alguns meses. Neste vemos um maior investimento para a renovação da frota de combate e defesa aérea, com retirada dos investimentos para novos aviões de transporte.

F-39E Gripen. Foto: Saab/Divulgação.

No orçamento proposto, o Governo separou quase R$ 1,4 bilhão sobre para a compra de caças Gripen E, totalizando cinco novas unidades que serão entregues em 2023. Em 2022 o orçamento do Programa FX-2 é de R$ 1,21 bilhão.

Atualmente a Força Aérea Brasileira (FAB) tem três unidades do Gripen E no Brasil, sendo que mais duas serão entregues ainda em 2022, juntamente com outras duas unidades que estarão operacionais até o final deste ano.

Por outro lado, a limitação de orçamento para as Forças Armadas resultará em uma mudança de preferências, com diminuição das unidades do KC-390 entregues, sendo que o projeto do KC-30 prosseguirá, assim como a aquisição dos Gripen E.

A330 F-5EM FAB KC-30

Primeiro Airbus KC-30 da FAB sendo escoltado por caças F-5EM Tiger II do 1º GAvCA. Foto: FAB.

Continuando no Projeto KC-X, do KC-30, nas últimas semanas a FAB apresentou sua primeira unidade, que já está na Base Aérea do Galeão (RJ), e divulgou que a segunda unidade está concluída, e será entregue em breve.

A conversão dos aviões para a configuração MRTT, de reabastecimento, será realizada em 2023, e por este motivo do Governo Federal direcionou R$178 milhões do orçamento para o serviço. Mesmo assim a quantia direcionada para o KC-X será menor do que em 2022, quando o governo aprovou uma injeção de R$ 320 milhões no programa (e R$ 400 milhões em 2021), significando a compra das duas aeronaves A330-200 e despesas extras.

Apesar de manter o orçamento para o KC-X em 2023, a FAB não incluiu o programa de conversão das duas aeronaves A330-200 em MRTT na proposta para o Orçamento da União para 2023. Contudo, isso não impede a Força Aérea de posteriormente utilizar este montante para cobrir os custos com a licitação, visto que cita no PLOA que o projeto KC-X será concluído em 2023.

Embraer

KC-390 reabastecendo outro KC-390. Foto: Claudio Capucho/Embraer

Já o investimento em aquisição de novos Embraer KC-390 diminuirá, de R$ 480 milhões (aproximadamente) em 2022 para R$ 321 milhões em 2023. A FAB prevê receber somente um avião deste modelo, fabricado em Gavião Peixoto (SP), no próximo ano.

Ao todo a FAB tem cinco aviões KC-390 em operação, e tinha a previsão de substituir todos os C-130 Hercules pela aeronave brasileira até 2024.

A Força Aérea Brasileira (FAB) anunciou em maio de 2022 a intenção reduzir novamente a encomenda dos cargueiros táticos KC-390 fabricados pela Embraer. Com o novo corte, a FAB estará adquirindo 15 aeronaves, sete a menos que as 22 recém negociadas após um primeiro corte, realizado em 2021.

O pedido original, assinado junto à Embraer em 2014 em dois contratos, estipulava a entrega de 28 aeronaves. Em maio do ano passado a FAB anunciou que iria seguir em frente com a redução unilateral do pedido, com uma rápida reação da Embraer à notícia.

Em paralelo ao corte no KC-390, o Brigadeiro reforçou o pedido de mais quatro aviões de caça Saab F-39E Gripen e as negociações para um segundo lote de 26 aviões.

 

Quer saber mais sobre o KC-390? Confira esta série de vídeos produzidos pelo Portal Aeroflap na Base Aérea de Anápolis. 

 

 

Quer receber nossas notícias em primeira mão? Clique Aqui e faça parte do nosso Grupo no Whatsapp ou Telegram.