Gripen hangar anápolis fab
O F-39 em um dos novos hangares de linha de voo, os chamados hangaretes, construídos para receber os caças suecos. Foto: Suboficial Johnson Barros/FAB. ________________ Veja mais em: www.fab.mil.br www.facebook.com/aeronauticaoficial www.twitter.com/fab_oficial www.instagram.com/fab_oficial www.youtube.com/user/portalfab

Entre os dias 25 e 27 de outubro, ocorreu na Base Aérea de Anápolis (BAAN) e na Comissão Coordenadora do Programa Aeronave de Combate (COPAC), em Brasília (DF), a reunião gerencial “XIII Program Management Meeting” (PMM) do Gripen, envolvendo representantes da SAAB, empresa sueca de Defesa e Segurança, e diversas Organizações Militares da Força Aérea Brasileira.

A SAAB é responsável pela criação de sistemas de defesa e segurança aeroespacial, sediada na Suécia, e está no processo de fabricação do novo vetor da Força Aérea, o F-39 Gripen.

FAB/Divulgação.

A comitiva, composta por 18 militares da COPAC e 17 funcionários da empresa SAAB, realizou uma visita técnica no dia 25 de outubro às instalações da BAAN, em Anápolis (GO). O evento teve como objetivo acompanhar o avanço das atividades relativas ao recebimento da aeronave F-39.

O Comandante da Ala 2, Coronel Aviador Gustavo Pestana Garcez, recebeu a comitiva seguido de um briefing de situação com o adjunto do Grupamento de Infraestrutura de Anápolis, Major Engenheiro Felipe Santana Lopes.

FAB/Divulgação.

Após o almoço, a comitiva teve a oportunidade de realizar uma visita às obras que estão sendo realizadas na área operacional da Base Aérea de Anápolis.

“A organização sente-se honrada por apresentar o avanço das obras e demais atividades de preparação para o recebimento do Gripen, especialmente porque, assim como o E-99M e o KC-390, o projeto F-39 é de grande importância estratégica para o cumprimento da missão institucional da Força Aérea Brasileira”, relatou o Oficial.

FAB/Divulgação.

“O Projeto F-X2 tem sido tratado com a mais alta prioridade dentro do Comando da Aeronáutica, o que aumenta ainda mais a nossa responsabilidade. Todos os Projetos, principalmente os que envolvem atividades de desenvolvimento, são cobertos de desafios, e é nossa função identificá-los e garantir que não interfiram no objetivo de dotar a Força Aérea de caças de última geração, de maneira eficaz e eficiente. Essas reuniões são um passo importante nesse processo, e essa PMM, especificamente, foi extremamente profícua”, finalizou o Gerente do Projeto FX-2 na COPAC, Coronel Aviador Renato Leal Leite.

FAB/Divulgação.

Via FAB

DEIXE UMA RESPOSTA