Gulfstream G700

O esperado novo Gulfstream G700 pode sofrer um atraso de até seis meses para entregar o primeiro avião do tipo. O atraso também pode afetar o programa G800.

O motivo do atraso é em relação a atualização de software do novo avião executivo da Gulfstream. Os requisitos para certificação da aeronave mudaram e com isso a fabricante vai precisar trabalhar para estar em conformidade com as exigências.

O planejamento é entregar o primeiro Gulfstream G700 ao final desse ano, a presidente-executiva Phebe Novakovic disse que os atrasos podem não ocorrer e reforçou que a fabricante vai se esforçar para seguir o cronograma original. 

Continua depois do anúncio

Caso ocorram, a depender do processo de certificação poderá atrasar de três a seis meses.

“O programa de teste de voo tem um requisito inicial que não fazia parte do nosso… plano original”, parece prudente para nós, neste momento, … [avisar] o risco de um atraso de três a seis meses.” Disse a executiva.

A certificação de aeronaves pela FAA se tornou mais rígida e detalhada após os acidentes com o Boeing 737 MAX. Novakovic reforçou que apesar das revisões nos sistemas do G700, a decisão foi tomada em razão de acontecimentos que não envolvem a fabricante.

Continua depois do anúncio

Por outro lado, dependendo de como for a certificação do G700, os planos para o G800 também poderão ser alterados. A Gulfstream planejava entregar o novo avião com maior alcance lançado em 2021, em meados de 2023.

Lançado oficialmente em 2019, o Gulfstream G700 tem capacidade para transportar 19 passageiros com alcance de 13.890km. A aeronave executiva será equipada com motores Rolls-Royce Pearl 700, estes que ainda estão em processo de certificação.

Segundo a executiva da Gulfstream, os motores deverão ser certificado nos próximos meses.

Continua depois do anúncio

 

 

Com informações da Flight Global.