H125 A350 Esquilo Helicóptero

Sem dúvidas o H125 é um helicóptero de sucesso no mercado da aviação. Monoturbina, em 2021 foi a aeronave de asa rotativa com maior número de entregas no mundo, 135 unidades de acordo com dados da Clearprop

Mas essa trajetória começou lá atrás. O primeiro voo de um protótipo do Aérospatiale AS350 ocorreu no dia 27 de junho de 1974. A aeronave de matrícula F-WVKH decolou de Marignane, na França, para um curto voo de 40 minutos nos arredores.

A bordo do A350 estavam o piloto Daniel Bauchart e o engenheiro de testes de voo Bernard Certain, somente, apesar da capacidade projetada ser para até 6 passageiros. Diferente de como conhecemos atualmente, o primeiro protótipo era equipado com um motor da Lycoming, o LTS101-600A-1 de 592 cavalos.

H125 A350 Esquilo Helicóptero

A versão como conhecemos atualmente, equipada com motor Turboméca Arriel 2B (atualmente Safran), de 848 hp, só levantou voo em 14 de fevereiro de 1975. A Airbus criou essa versão para operações com maior desempenho, podendo decolar com até 2250 kg de peso total, possibilitando uma capacidade de 1076 kg entre passageiros ou carga, e combustível.

O primeiro “Esquilo” foi entregue em em março de 1978, inicialmente com a versão equipada com o Arriel 2B (A350B). No mês seguinte a Airbus entregou um Esquilo com motores Lycoming, na versão A350C.

H125 Esquilo Helicóptero
Interior do H125. Foto: Renato Olivas/Helibras

O A350/H125 não é o helicóptero mais rápido do mundo, voa com uma velocidade máxima de 287 km/h, e sua autonomia é de quatro horas de voo, ou 662 quilômetros em linha reta. Contudo, todas as unidades em atividade já somam 28,5 milhões de horas de voo, um marco significativo.

Com mais de 400 unidades fabricadas, o H125 “Esquilo” é um sucesso pela sua confiabilidade e boa manobrabilidade, além de ser versátil para vários tipos de utilizações, desde o transporte de passageiros e carga, até o serviço policial ou aeromédico. O baixo consumo de combustível também é uma vantagem deste helicóptero.

Em 2010 um A350 (agora H125) já foi utilizado para resgate na montanha Annapurna, a uma altitude de 6900 metros, provando a extensa versatilidade deste equipamento.

Esquilo Helicóptero Marinha do BrasilUH-12, uma versão do H125 Esquilo de uso militar, com vários opcionais. Foto: Marinha do Brasil.

Inicialmente conhecido internamente como “Business Allouette ” em homenagem a outro helicóptero SNIAS, a empresa acabou nomeando o novo helicóptero Écureuil , que significa “esquilo” em inglês. 

A Helibras atualmente produz as aeronaves H125 – Esquilo e H225/H225M no Brasil, e ao longo dos 40 anos de atividade já entregou mais de 800 helicópteros no país. Sua fábrica, que emprega cerca de 500 profissionais, também executa modernizações de aeronaves. A empresa também customiza diversos modelos que atendem os segmentos civil e militar.