Mirage 2000 Indian Airforce. Foto- Indian Airforce Twitter

As tensões entre nações estão ocorrendo no mundo todo, nessa semana outra região do globo fora a Venezuela teve uma grande tensão. Segundo fontes da Índia, houve um ataque por parte dos indianos a uma região no território do Paquistão.

A informação segundo a BBC, veio através de um importante ministro indiano e os alvos segundo essa autoridade foi um campo de treinamento do grupo Jaish-e-Mohammad (JeM) em Balakot.

O Ataque aéreo foi liderado pela IAF (Força Aérea Indiana) e envolveu caças Mirage 2000, que logo pela manhã desta terça-feira atacaram o campo do grupo Jaish-e-Mohammad, de acordo com os indianos é um grupo terrorista.

Ainda sobre o ataque os indianos alegam que foi realizou um ataque de “inteligência, estratégico visando o campo de Jaish-e-Mohammad”.

O Paquistão se pronunciou sobre o ataque, dizendo que a área de foco da Índia estava vazia, mas que vai ter uma resposta.

Um porta-voz do Exército paquistanês, o major general Asif Ghafoor, disse, no entanto, que os ataques não causaram vítimas. Ele twittou que os jatos paquistaneses estavam embaralhados e forçou os aviões indianos a fazer uma “retirada apressada”, deixando sua carga em uma área aberta.

O que inflama ainda mais a situação são as frágeis relações entre as nações. A Índia tem más relações diplomáticas com o Paquistão e com a China, ambas as nações têm um grande poder bélico.

O ataque ao território do Paquistão marca o fim de um hiato nos ataques a fronteira que divide a Caxemira administrada pela Índia, da Caxemira administrada pelo Paquistão. O último ataque ocorreu em 1971, quando os dois países estavam em guerra.