O Comitê Nacional de Segurança de Transportes da Indonésia (KNKT) confirmou que o Boeing 737 MAX 8 da Lion Air, acidentado na segunda-feira passada (29/10) teve problemas com o indicador de velocidade e altitude em outros 4 voos anteriores, antes daquele que se acidentou.

Os dados foram obtidos por meio de uma avaliação do FDR da aeronave, uma das caixas-preta que fica responsável pelo armazenamento de dados da aeronave. Em uma postagem anterior aqui no Portal, nossa equipe esclareceu algumas manutenções que o avião passou para resolver esse problema. Você pode Clicar Aqui para visualizar a matéria.

“Nós estamos formulando, com o Conselho Nacional de Segurança de Transporte dos EUA e com a Boeing, inspeções detalhadas sobre o indicador de velocidade”, disse o chefe do KNKT, Soerjanto Tjahjono, sobre o uso desses dados para evitar outros problemas para as companhias que já utilizam o 737 MAX 8.

O FDR também indicou um bom funcionamento dos motores, que não mostraram em nenhum momento antes do acidente erros ou problemas para gerar propulsão. O componente ainda está sendo analisado, e aponta 1800 parâmetros de 19 voos, incluindo o voo do acidente.

O serviço de ATC também confirmou que a tripulação solicitou um retorno para Jacarta, mas não declarou emergência, nem pediu auxílio para a navegação aérea. Além disso os dados de radar não demonstram uma tentativa do piloto de retornar ao aeroporto, visto que continuou a sua rota.

A solicitação de retorno para Jacarta foi pouco antes do controle de tráfego aéreo perder o contato com o avião, que sobrevoava o Mar de Java operando o voo JT-610 de Jacarta para Pangkal Pinang, com 188 pessoas a bordo.

Apesar do avião se manter entre 4500 pés e 5500 pés, e com uma velocidade variando entre 290 a 310 nós, algo a mais deve ter ocorrido no avião para ele perder o controle depois de 13 minutos da decolagem.

O sinal de emergência do CVR foi perdido neste domingo (04/11), mas a equipe de buscas ainda está procurando o componente que grava a voz dos pilotos nos últimos momentos do voo, é de conhecimento dos pesquisadores uma localização aproximada do componente.

DEIXE UMA RESPOSTA