Inframerica distribui máscaras individuais personalizadas para os funcionários do aeroporto

A Inframerica, concessionária do Aeroporto de Brasília começa a distribuir nesta semana para os seus funcionários um Kit-Prevenção composto por duas máscaras faciais de pano, um frasco de álcool gel para o colaborador carregar no bolso e uma caixa de lenços para limpeza de objetos pessoais.  

A concessionária escolheu uma microempreendedora local para a confecção das máscaras que foram produzidas seguindo os critérios estabelecidos pela Anvisa. As máscaras receberam um toque especial, foram bordadas com um aviãozinho para remeter à identidade aeroportuária e compor os uniformes.

Estes acessórios passam a ser os novos Equipamentos de Proteção Individual (EPI) do Aeroporto de Brasília que deverão ser utilizados por todos os funcionários da Inframerica. Com estes novos hábitos, trabalharemos com mais segurança.

Para a Inframerica, segurança para é valor imprescindível. Todas as operações da empresa visam garantir uma operação segura, e isso não seria diferente com a saúde dos colaboradores.

Uma parcela do quadro de funcionários está em home office, e deverá receber os kits no retorno às atividades no terminal ainda sem data prevista. Os colaboradores que atuam diretamente com o público receberão as máscaras personalizadas, mas deverão utilizar durante a jornada de trabalho as máscaras cirúrgicas descartáveis, que já são distribuídas pela equipe de Segurança do Trabalho da Inframerica.

O Aeroporto de Brasília já vem tomando medidas contra a proliferação do vírus no Distrito Federal, como a desinfecção constante do terminal, marcações de piso e cadeiras com distanciamento e pontos de álcool gel.

Além disso, nos monitores institucionais do terminal, está rodando um informativo sobre a importância e a obrigatoriedade do uso das máscaras em áreas públicas de Brasília. A entrega desses kits para os funcionários vem se somar a todas essas e outras diversas ações.


A Inframerica recomenda para todas as empresas parceiras e terceirizadas a cobrarem dos seus empregados o uso constante de máscaras.

 

DEIXE UMA RESPOSTA