F-15i Ra'am Israel
Caça F-15I Ra'am da Força Aérea Israelense disparando flares, contramedidas usadas para enganar mísseis guiados por calor. Foto: IAF.

O Ministério da Defesa de Israel revelou nesta terça-feira (26) que sistemas antiaéreos da Rússia instalados na Síria dispararam mísseis contra seus aviões de caça. O incidente ocorreu em maio mas só foi confirmado agora.

A informação vem em meio à tensões entre Moscou e Jerusalém, por conta das críticas de Israel contra a invasão russa na Ucrânia, que já dura cinco meses e sem qualquer perspectiva de um fim, e o escrutínio da Agência de Emigração Judaica por parte dos russos, aponta a Reuters

Benny Gantz, ministro da Defesa de Israel, confirmou o evento incialmente revelado pelo Canal 13 israelense, descrito por ele como um “incidente único”. Em 13 de maio, uma bateria do sistema antiaéreo S-300, operado por militares da Rússia na Síria, abriu fogo contra caças da Força Aérea Israelense (IAF) enquanto sobrevoavam o país. Nenhum míssil atingiu seu alvo. 

S-300 míssil antiaéreo Rússia
Lançador de mísseis do sistema antiaéreo S-300 russo. Foto: TASS.

“Foi um incidente único”, disse Gantz em uma conferência organizada pelo Canal 13, quando solicitado a confirmar o relatório. O lançamento russo aconteceu quando as aeronaves “não estavam mais por perto”, disse ele.

O S-300 é um sistema de mísseis antiaéreos de longo alcance. Chamado de SA-10 Grumble pela OTAN, foi desenvolvido na década de 1970 na antiga União Soviética, permanecendo uma séria ameaça até hoje graças à diversas atualizações.

Procurada pela Reuters, a embaixada russa em Israel não respondeu os questionamentos.
Tendo ajudado Damasco a virar a maré de uma guerra civil de mais de uma década, as forças russas na Síria regularmente fecham os olhos aos ataques aéreos israelenses contra supostos desdobramentos e transferências de armas, patrocinados pelo Irã.

F-16D ‘Brakeet’ da Força Aérea de Israel decolando com bombas GBU-31 JDAM para atacar alvos do Hamas na Palestina. Foto IAF.

A coordenação de Israel com a Rússia sobre a Síria é “uma situação estável agora, eu acho”, disse Gantz. “Mas estamos sempre revendo esta história como se tivéssemos apenas começado agora.”

Gantz não disse quais aviões israelenses foram alvejados pelos mísseis russos. Atualmente a IAF opera uma frota de caças F-15, F-16 e F-35.