• Instagram
  • Feed
  • Telegram
  • Youtube

Japan Airlines se torna nova cliente do Boeing 737 MAX

Boeing 737 MAX 8 Japan Airlines JAL
Imagem: Boeing

A Boeing e a Japan Airlines (JAL) finalizaram um pedido para 21 jatos 737 MAX 8 supereficientes. O versátil avião posicionará a JAL para fortalecer sua rede doméstica e regional, à medida que o tráfego de passageiros continua voltando aos níveis pré-pandêmicos. A JAL pretende começar a introduzir os aviões em sua frota a partir de 2026.

“Estamos muito satisfeitos em selecionar o Boeing 737-8, um membro da mais recente família 737 MAX, para substituir nossos Boeing 737-800, que compõem a maior proporção da frota do Grupo JAL”, disse Yuji Akasaka, presidente da Japan Airlines

“Estamos ansiosos para transportar nossos passageiros com o máximo de segurança e conforto e nos aproximar de nossas metas neutras em carbono para 2050, graças a uma combinação dessas aeronaves supereficientes, inovações operacionais e novas tecnologias de economia de combustível”.

Veja também:

O 737 MAX proporcionará à JAL maior alcance e eficiência de combustível, reduzindo o uso de combustível e as emissões de carbono em 15% em comparação com os aviões que a companhia aérea está substituindo. 

Além disso, o 737 MAX é um avião mais silencioso, criando uma pegada de ruído significativamente menor do que os aviões que ele substitui.

“A integração do novo 737 MAX proporcionará à JAL maior eficiência em sua rede de curta distância, pois a companhia aérea continua a atualizar sua frota de classe mundial”, disse Stan Deal , presidente e CEO da Boeing Commercial Airplanes. 

“A parceria com a JAL para introduzir o 737 MAX 8 em suas operações é o mais recente marco em nosso relacionamento de longa data.”

A família 737 MAX possui os mais recentes motores CFM International LEAP-1B, winglets de tecnologia avançada e outras melhorias aerodinâmicas para melhorar o desempenho. Mais de 50 companhias aéreas em todo o mundo operam mais de 900 aviões 737 MAX, que realizaram mais de 1,4 milhão de voos comerciais, totalizando mais de 3,5 milhões de horas de voo desde o final de 2020.

 

 

Via: Boeing

 

Quer receber nossas notícias em primeira mão? Clique Aqui e faça parte do nosso Grupo no Whatsapp ou Telegram.