Ground handling Abesata
Foto: Abesata/Divulgação

No próximo dia 21 de junho, acontece em Brasília o lançamento oficial do Certificado de Regularidade em Serviços Auxiliares ao Transporte Aéreo – CRES. O selo de qualidade está sendo lançado pela Abesata (Associação Brasileira das Empresas de Serviços Auxiliares do Transporte Aéreo) para certificar as empresas prestadoras de serviços de ground handling, aumentando a segurança operacional e elevando os padrões de qualidade em solo. Na oportunidade também serão conhecidos os nomes das quatro primeiras empresas certificadas. 

Já estão confirmadas as presenças de Rogério Benevides, Ricardo Catanant e Luiz Ricardo, Diretores da Anac (Agência Nacional de Aviação Civil), Giovano Palma, Superintendente da SIA, de Ronei Glanzmann, Secretário Nacional de Aviação Civil e do Presidente da Infraero. Além de diretores da Zurich, CCR e Vinci Airports, representantes de outros operadores de aeroportos, representantes de empresas aéreas  e empresários do Ground Service Provider.

O programa de certificação é composto por uma matriz com cinco dimensões: Regulatória, Financeira, Operacional, Pessoas e ESG (meio ambiente, social e governança corporativa). A certificação é realizada por uma empresa independente, a Praxian Research Center, com sede na Avenida Paulista, em São Paulo.

O objetivo é trazer benefícios para toda a cadeia aeronáutica. Hoje, as empresas de ground handling no Brasil respondem por 95% das operações em solo, desde limpeza de aeronaves, com foco na sua desinfecção, transporte e atendimento de passageiros, tripulantes, bagagens, check-in, manuseio de carga, canal de inspeção para embarque de passageiros, entre outras modalidades.

As empresas que desejarem ser certificadas precisarão apresentar uma série de documentos que comprovem condições regulares de operação e uma estrutura saudável, garantindo a segurança de quem contrata, companhia aérea ou aeroporto, além de poder servir de referência para a fiscalização por parte dos órgãos governamentais.

Os critérios de análise envolvem aspectos eliminatórios e outros classificatórios, totalizando uma soma máxima de 100 pontos. Mais informações em cres.abesata.org

Via: Abesata