LATAM Chile Brasil
Foto: LATAM/Divulgação

Na última semana postamos que a LATAM Brasil iniciou um processo para certificar alguns dos seus tripulantes para o Boeing 787, a movimentação da companhia ocorre depois da devolução dos Airbus A350, e da conversão de aeronaves Boeing 767 em cargueiros.

Este processo foi parcialmente concluído nesta semana, após o treinamento de pilotos para o 787 no Chile. A ANAC (Agência Nacional de Aviação Civil) concedeu para a LATAM uma autorização temporária para a operação do 787 com tripulantes brasileiros.

No entanto, a ANAC estabeleceu algumas condições para a operação, que você pode concluir de forma completa Clicando Aqui, ou os dois destaques logo abaixo:

  • O avião pode ser operado com 6 comissários da LATAM Brasil a bordo. As certificações de evacuação de passageiros em caso de emergência estão suspensas nessa primeira etapa.
  • Deve ser observada a limitação máxima de 300 passageiros a bordo, a ser implementada por meio de restrição em sistema de venda e check-in, bem como do bloqueio físico dos assentos excedentes, que não podem ser usados por quaisquer pessoas durante o voo;

A filial brasileira ainda não confirmou a presença do 787 Dreamliner na sua frota. Atualmente o avião opera somente pela matriz chilena, que já utilizava os aviões, com tripulantes do Chile, em voos para o Brasil ou que partiam do Aeroporto de Guarulhos, como a rota para Tel Aviv.

Atualmente a LATAM Chile tem 25 aviões da família Boeing 787 na sua frota, sendo 12 do modelo 787-8 Dreamliner que é equipado em duas classes com 247 assentos, e 13 da variante 787-9 Dreamliner com 313 assentos em duas classes.

DEIXE UMA RESPOSTA