Clique Aqui e receba as principais Notícias da Aviação em tempo real diretamente no seu Whatsapp ou Telegram.

LATAM

LATAM opta pela proposta de financiamento de um grupo de financiadores formado pela Oaktree Capital Management, L.P., Apollo Management Holdings, L.P. e determinados fundos, contas e entidades assessorados pelos mesmos

A LATAM informa que obteve financiamento garantido de até US$ 750 milhões para a linha de crédito da Tranche B do financiamento DIP (debtor in possession) a taxas e condições mais competitivas do que as obtidas para as Tranches A e C, o que permitirá melhorar o seu custo de financiamento dentro do Capítulo 11.

Depois de receber múltiplas ofertas de investidores para a Tranche B, no dia 24 de setembro, os diretores independentes do Conselho de Administração da LATAM aprovaram por unanimidade a proposta apresentada por um grupo de financiadores formado pela Oaktree Capital Management, L.P., Apollo Management Holdings, L.P. e determinados fundos, contas e entidades assessorados pelos mesmos. A proposta de financiamento DIP para a Tranche B se traduziria em uma economia significativa para o grupo.

“Temos recebido várias ofertas de investidores que manifestaram interesse em se juntar a nós em nosso processo do Capítulo 11. Essa proposta nos permitirá acessar melhores condições de financiamento, gerando importantes economias de custos e beneficiando os nossos credores e a LATAM”, afirma o vice-presidente de Finanças do Grupo LATAM Airlines, Ramiro Alfonsín.

Desta forma, o financiamento DIP seria composto por linhas existentes de US$ 1,3 bilhão na Tranche A e US$ 1,15 bilhão na Tranche C, além da Tranche B de até US$ 750 milhões. Até o momento, US$ 1,65 bilhão foi sacado das Tranches A e C.

A incorporação dos recursos comprometidos com a Tranche B do financiamento DIP está sujeita à aprovação do Tribunal. Isso, sem prejudicar a possibilidade de eventualmente a LATAM receber outras propostas para financiamento da Tranche B do Contrato de Crédito DIP, que nesse caso devem ser oportunamente avaliadas pela Companhia e seus assessores.

Em maio de 2020, o Grupo LATAM Airlines e as suas afiliadas no Chile, Colômbia, Equador, Estados Unidos, Peru e Brasil aderiram voluntariamente ao Capítulo 11, após as graves consequências da pandemia de COVID-19.

Por meio desse processo, as afiliadas poderão redimensionar as suas operações e adaptá-las ao novo ambiente de demanda e reorganizar os seus balanços financeiros, para que ressurjam mais ágeis, eficientes e sustentáveis para um novo estágio pós-pandêmico.

 

 

Via: LATAM Airlines

DEIXE UMA RESPOSTA