ITA Airways
Foto: Divulgação

Com várias dívidas, as diversas tentativas de venda da Alitalia não foram concretizadas na última década, entre 2010 e 2020. Em uma segunda tentativa, o Governo Italiano apostou na criação da ITA Airways para ter uma aérea nacional, já visando uma futura venda da companhia.

E o Grupo Lufthansa está interessado em ter até 40% da nova companhia, por um valor muito abaixo, por exemplo, que seria necessário para comprar a mesma participação na Alitalia. O grupo negocia a compra de ações para obter uma participação entre 15 a 40%.

A informação compartilhada pelo site Affar Italiani lista o interesse da Lufthansa de aumentar o domínio do grupo na Aviação Europeia, para se consolidar na liderança utilizando principalmente os hubs de Milão (Malpensa) e Roma (Fiumicino).

De acordo com as fontes consultadas pelo site, o acordo pode ser fechado antes do verão europeu de 2022, colocando a Lufthansa na liderança da aviação europeia neste ano.

Ao mesmo tempo, a ITA Airways muda sua probabilidade de filiação a uma aliança, visto que o Grupo Lufthansa tem suas companhias aéreas afiliadas à Star Alliance. Recentemente a Delta Airlines assinou um acordo de codeshare com a ITA.

A nova companhia de bandeira italiana conta com 3 mil dos 11.000 funcionários que antes faziam parte da Alitalia. Com aeronaves oriundas da Alitalia, a frota da ITA Airways é composta exclusivamente por jatos da Airbus, sendo 44 aeronaves dos modelos A319, A320 e A330.

A companhia firmou um acordo recentemente para a aquisição de dezenas de modernas aeronaves A350-900, A330neo, A320neo e A220.

 

DEIXE UMA RESPOSTA