Foto - Airbus

A Malaysia Airlines estava planejando anteriormente reformar o interior de alguns A380 da sua frota, para aumentar o número de assentos a bordo e mudar o foco dos voos. Porém o alto custo de retrofit parece que impediu a companhia de realizar essa meta.

A companhia continua com o foco de usar o Airbus A380 em voos de peregrinação no Oriente Médio e Ásia, e parte desses aviões também farão voos comerciais da companhia, visto que o interior será o mesmo, assim como divulgado antes aqui no Portal Aeroflap.

A principal base da companhia será a partir dos aeroportos de Jeddah e Medina, localizados na Arábia Saudita, visto que esses aviões vão fazer voos fretados de peregrinação muçulmana.

Os destinos iniciais serão Hajj e Umrah, essas duas cidades são capazes de operar por 8 meses voos com a capacidade total do A380, de acordo com a Malaysia isso cobre os custos de operação.

Já no período de alta temporada em suas rotas, a Malaysia poderá usar o A380 em rotas para Tóquio, Seul, Sydney e Melbourne.

De acordo com a companhia, a decisão de manter o interior segue o custo-benefício da aeronave em relação à frota da companhia.

Uma reforma completa no interior do A380 custa por volta de US$ 30 a 40 milhões, sem contabilizar a manutenção de um aeronave usada e o serviço de pintura. Todos esses pontos dificultam a adaptação de um A380 de outra companhia em uma nova empresa.

 

Via – FlightGlobal