O Boeing E-3D Sentry da Força Aérea Real sendo inspecionado por membros do PMA-271 em Lake Charles, Louisiana. Foto: NAVAIR/USN.

A Marinha dos Estados Unidos, através do PMA-271 (Escritório do Programa de Comando Estratégico, Controle e Comunicações Aerotransportado), adquiriu uma aeronave de controle e alerta antecipado E-3D Sentry aposentada pela Força Aérea Real Britânica (RAF). O jato, comprado por US$ 15 milhões, será usado para treinar pilotos de E-6B Mercury, um avião de comunicações e controle da US Navy. 

Enquanto a RAF aposenta seus E-3D, o PMA-271 aproveitou para sanar uma necessidade. O Escritório já estava procurando uma aeronave similar ao Mercury para ser usada como plataforma de instrução, a fim de não usar os poucos aviões “missionizados” para formação de pilotos. 

“Os voos de treinamento expõem as aeronaves da missão a um desgaste significativo e impactam sua prontidão e disponibilidade”, disse o Capitão Adam Scott, gerente do PMA-271. “Esta é uma grande oportunidade de trabalhar com o Reino Unido e trazer uma aeronave muito necessária para a frota.”

Foto: USN.

A Marinha possui cerca de 16 E-6B Mercury em serviço. Baseados no 707, os E-6B atuam como links de comunicações e postos de comando voadores, transmitindo informações e ordens de autoridades para comandos estratégicos, tais como a frota de submarinos nucleares da Marinha dos EUA. 

Desde que o E-6 entrou em serviço há mais de três décadas, substituindo o EC-130Q TACAMO (Take Charge And Move Out), a Marinha tem buscado maneiras de treinar pilotos e mantê-los atualizados em relação à aeronave. Essas opções incluem o aluguel de várias aeronaves comerciais diferentes, bem como o uso dos próprios E-6B. Nos últimos anos, o PMA-271 tem buscado um treinador dedicado e encontrou um quando a Força Aérea Real decidiu aposentar sua frota de aeronaves E-3D Sentry. 

E-3D Sentry da RAF. Foto: Tech. Sgt. Cedric H Rudisil/OTAN.

Quando os fundos foram disponibilizados na Lei de Autorização da Defesa Nacional para o ano fiscal de 2021, a equipe agiu rapidamente. Membros do escritório do programa foram à Louisiana no final de fevereiro para inspecionar as condições da aeronave enquanto se aproximavam de adquiri-la. “Esta equipe fez um ótimo trabalho em agir rapidamente e aproveitar esta oportunidade”, disse Scott. “É uma grande vitória para toda a comunidade E-6.”

Assim que a aeronave chegar ao NAVAIR (Naval Air Systems Command) , uma modificação começará com a meta de distribuí-la para a frota até outubro de 2023. A aeronave ajudará a reduzir cerca de 600 horas de voo e 2400 pousos ao ano nos E-6B. 

Segundo a Revista Força Aérea, a RAF possui sete E-3D Sentry, dois quais quatro estão estocados e outros três em serviço ativo. A partir de 2023, os quadrimotores serão substituídos pelo E-7A Wedgetail, baseado no Boeing 737. 

Via NAVAIR

DEIXE UMA RESPOSTA