Norwegian Air
Foto - Divulgação

A Norwegian Air Shuttle obteve aprovação de seu plano de reestruturação através do Supremo Tribunal da Irlanda e também pela corte de Oslo. Em dificuldades, a companhia aérea dá um importante passo para conseguir renegociar dívidas restantes.

Com a nova aprovação a Norwegian espera concluir toda a sua reestruturação financeira até o final do mês de maio. Ainda neste mês, a empresa pretende conseguir cerca de US$ 725 milhões (NOK6 bilhões) em aporte financeiro e deixar a proteção contra falências de empresas na Irlanda. 

Obtendo êxito em conseguir capital, a empresa também planeja reorganizar as divisões e participações de seus acionistas. Com a mudança, os investidores teriam 75,7% de participação, credores com participação de 20,6% e outros acionistas com 3,7%.

“É feita referência aos anúncios da bolsa de valores da Norwegian Air Shuttle datados de 26 de março de 2021 e 12 de abril de 2021 sobre a aprovação das propostas de captação de recurso para saída do processo e do processo de reestruturação, conforme descrito na Proposta de Reestruturação pelo Supremo Tribunal da Irlanda e Oslo Byfogdembete respectivamente ”, disse a Norwegian Air.

“Ao término do período de apelação, nenhum recurso foi interposto e, conseqüentemente, o Plano de Reconstrução é final e vinculativo”. Concluiu.

A companhia aérea tem realizado fechamento de bases, cortes em sua frota bem como encerrar algumas rotas. Todas as medidas tomadas pela Norwegian são para se adequar ao atual cenário do mercado, com menos rotas e bases a companhia aérea tem enfrentado alguns processos de funcionários que foram demitidos.

Na França, um grupo de 286 funcionários entrou com uma ação pela demissão em contrato ainda vigente. Pois com a demissão, os funcionários ainda não atingiram o tempo necessário de conseguir o seguro dado pelo governo. O mesmo pode acontecer na Itália, funcionários alegam que foram demitidos sem um acordo e sem terem recebido os devidos salários anteriores. 

 

Fonte: Aerotime