Arte Lockheed Martin

A USAF deverá instalar em seus caças nos próximos anos uma nova arma a laser que está sendo chamada de “Raio da morte’. O programa SHiELD tem como objetivo defender os caças e atacar outras aeronaves e armas inimigas.

O SHiELD (Self-Protect High Energy Laser Demonstrator) é um Pod desenvolvido pela empresa Lockheed Martin que será instalado na fuselagem de alguma aeronave, principalmente caças. O armamento a laser poderia abater aviões, bem como mísseis ar-ar ou ar-terra.

Apesar de parecer algo futurístico o SHiELD poderá ser testado já nesta década de 2020 e seria instalado em caças F-16 e F-15E/ EX. De acordo com o site Popular Mechanics sua instalação nos caças furtivos F-22 e F-35 poderia atrapalhar a furtividades destes caças.

Arte do F-15X da Boeing Foto: Boeing

O programa SHiELD inclui três subsistemas:

  • SHiELD Turret Research in Aero Effects (STRAFE), o sistema de controle de feixe, que direcionará o laser para o alvo;
  • Pesquisa e desenvolvimento de pod de laser (LPRD), o pod montado no avião de caça tático, que alimentará e esfriará o laser;
  • Avanços do laser para ambientes compactos de próxima geração (LANCE), o próprio laser de alta energia, que pode ser treinado em alvos adversários para desativá-los;

O programa SHiELD inclui três empresas de renome no setor bélico, a Lockheed Martin responsável por desenvolver o laser, o sistema de controle de vigas fabricado pela Northrop Grumman; e o casulo que envolve o sistema de armas da Boeing.

No entanto, os lasers têm algumas desvantagens. Os efeitos atmosféricos, principalmente a umidade da água e as partículas de fumaça, diluem rapidamente a força do laser. Quanto mais longe um feixe de laser viaja, mais fraco ele se torna.

Um sistema de defesa a laser como o SHiELD é mais difícil do que parece. O sistema deve incluir a capacidade de detectar, rastrear e derrubar mísseis em um único pacote montado em cápsula. O laser deve ser poderoso o suficiente para fritar os componentes eletrônicos de um míssil ou causar danos à pele ou aos sistemas de controle, induzindo a falha aerodinâmica.


Fonte de apoio: Popular Mechanics/ Edição: Aeroflap

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA