Após o Governo Federal, por meio do Ministério da Infraestrutura (MInfra), apresentar os devidos esclarecimentos sobre o Automated People Mover (APM), o Tribunal de Contas da União (TCU) liberou nesta quarta-feira (15) a continuidade do projeto.

Trata-se da implantação de transporte sobre trilhos que vai ligar os terminais de passageiros do aeroporto à rede da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM).

Com investimentos privados de aproximadamente R$ 272 milhões, as obras estão previstas para começar nos primeiros meses de 2022 e devem durar 24 meses.

GRU Airport Aeroporto de Guarulhos GRU Airport São Paulo
Foto – GRU Airport/Via Facebook

O aditivo ao contrato de concessão do aeroporto, com previsão de a concessionária GRU Airport construir e operar o APM, foi assinado em 8 de setembro.

O ato integrou a programação do Setembro Ferroviário, mês dedicado pelo Governo Federal a ações para impulsionar o transporte sobre trilhos no país. O TCU pediu detalhamento do projeto à União: além do MInfra, à Agência Nacional de Aviação Civil (Anac).

 

Rápido, sustentável e seguro

“Esse é o primeiro investimento obrigatório previsto em contrato de concessão no setor aeroportuário por meio de aditivo contratual. Esse instrumento vai possibilitar que parte da outorga que a concessionária do aeroporto pagaria à União seja usada na obra do People Mover, uma obra muito aguardada pela população”, destacou o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas.

O People Mover é uma solução 100% automatizada que vai conectar os terminais de passageiros do Aeroporto de Guarulhos à estação da Linha 13-Jade, da CPTM. Consiste em um transporte sustentável, rápido e seguro a passageiros, trabalhadores e usuários que precisam acessar o aeródromo.

Com o People Mover, o público fará apenas uma baldeação e será deixado na porta de cada um dos terminais de passageiros. Como o sistema tem capacidade para transportar 2 mil usuários por hora em cada direção, o tempo de viagem e de espera será de 6 minutos. O transporte tem zero emissão de poluentes.

Outro benefício ao meio ambiente: com a redução no número de veículos circulando nas imediações do aeroporto, haverá consequente diminuição da emissão de CO2 e dos congestionamentos verificados na região.

 

DEIXE UMA RESPOSTA