Satélite Airbus Pléiades Neo
Foto: Divulgação

Ontem à noite(29), na Guiana Francesa, o primeiro satélite da constelação Pléiades Neo foi posto em órbita de maneira segura por meio do lançador europeu Vega, da Arianespace.

Na manhã de hoje, os primeiros sinais de telemetria foram recebidos e os painéis solares implantados. As atividades da fase de órbita inicial já começaram, comandadas a partir do centro de controle de Toulouse (França), para preparar a aquisição da primeira imagem na próxima semana. A fase de calibração em órbita ocorrerá ainda antes do horário comercial.

O Pléiades Neo, integralmente financiado, projetado e operado pela Airbus, proporcionará a clientes comerciais e institucionais um alto nível de informações ao longo da próxima década.

Cada satélite fornecerá imagens de meio milhão de km² por dia, com uma resolução nativa de 30cm. As imagens poderão ser facilmente acessadas por meio da plataforma digital OneAtlas da Airbus, permitindo aos clientes a obtenção imediata tanto dos dados recém-adquiridos quanto os de acervo, contando com uma extensa análise.

Composta por satélites idênticos, a constelação trabalhará em conjunto aos outros satélites Pléiades existentes e com os demais da frota Airbus de observação da Terra.

Foto: Divulgação

Além de muito compactas, as espaçonaves Neo contam com um instrumento óptico de carboneto de silício de última geração, ultraleve, baseado na tecnologia pioneira da Airbus do início do século.

Além disso, eles têm links intersatélites com os dispositivos geoestacionários SpaceDataHighway (EDRS), permitindo aquisições urgentes apenas 30 ou 40 minutos após a solicitação da tarefa, para responder rapidamente às situações mais críticas.

“O lançamento deste primeiro satélite Pléiades Neo abrirá o caminho a novos serviços e grandes oportunidades para nossos clientes, graças a sua alta precisão e capacidade de reação. A constelação impulsionará definitivamente o mercado das imagens de 30cm, gerando uma grande quantidade de inovação e poder de cobertura a usuários comerciais e governamentais”, disse François Lombard, Diretor de Inteligência da Airbus Defesa e Espaço.

Em breve, o satélite terá a companhia de seu gêmeo, Pléiades Neo 4, que já está em Kourou, Guiana Francesa, pronto para ser lançado neste trimestre, também em um foguete Vega.