Qatar Airways quer maior participação em troca de aumento e injeção de capital no IAG Group

O IAG Group fez um pronunciamento hoje (31/07) sobre a atual crise enfrentada pela empresa no qual gerou enormes prejuízos.

O grupo que tem o controle da British Airways, Iberia, Aer Lingus e Vueling, está preocupado com os impactos da crise do Covid-19 na aviação o que gerou perdas de aproximadamente € 4 bilhões (US$ 4,76 bilhões).

O grupo aéreo tem pretensões de ter um aumento de participação acionário da Qatar Airways, que já detêm 25% do controle do grupo. O aumento de participação viria acompanhado de uma injeção de aproximadamente € 2,75 bilhões (US$ 3,6 bilhões), que ajudaria a empresa a passar por essa crise.

O IAG Group já estima um grande retrocesso na demanda e na oferta de viagens, bem distantes dos níveis apresentados em 2019. A empresa garantiu terá mais flexibilidade nas suas operações afim de nivelar os custos operacionais com o fluxo disponível em caixa.

“Nossa indústria está enfrentando uma crise sem precedentes e as perspectivas permanecem incertas. Entretanto, acreditamos firmemente que agora é a hora de olhar para o futuro e fortalecer a posição financeira e estratégica do IAG.

“Embora tenhamos que tomar decisões difíceis sobre pessoas e custos, essas ações são as corretas para proteger o maior número de empregos e atender ao maior número de clientes possível e colocar a IAG na posição mais forte possível. O setor se recuperará dessa crise, embora não esperemos que isso ocorra antes de 2023, e haverá oportunidades para o IAG capitalizar suas posições de força e liderança” Disse a empresa.

O IAG anunciou prejuízos no primeiro semestre superiores a € 4 bilhões (US$ 4,76 bilhões), com suas companhias aéreas tendo passado a maior parte do período em solo. No segundo trimestre do ano, o IAG disse que o tráfego de passageiros havia caído 98% em relação ao nível original.


A Qatar Airways se tornou acionista do grupo no inicio desse ano, o que no entanto se tornou um grande pilar para a empresa. A companhia aérea do oriente médio apoiou o planejamento feito pelo grupo e reiterou estar trabalhando para ajudar o grupo.

Como parte do acordo, a Qatar Airways adicionará dois diretores ao conselho da empresa, que serão confirmados na assembléia geral ainda este ano. Os dois funcionários permanecerão como diretores não executivos. O CEO Akbar Al Baker comentou a notícia:

“Nosso investimento na IAG sempre foi no longo prazo e continuamos a apoiar a empresa nesses tempos difíceis para o nosso setor. Estamos confiantes de que o IAG emergirá dessa crise global como o principal grupo de companhias aéreas da Europa e esperamos trabalhar juntos para oferecer nossa visão conjunta para melhorar as oportunidades de viagens para passageiros de companhias aéreas em todo o mundo.” 

 

DEIXE UMA RESPOSTA