Quatro subsidiárias da Norwegian Air pedem falência

Foto - Boeing/Reprodução

Quatro subsidiárias da Norwegian Air declararam falência nesta segunda-feira (20). As quatro subsidiárias, sediadas na Suécia e na Dinamarca, empregam um total de 4700 pilotos e tripulantes de cabine, e todos estão enfrentando a perda de seus empregos.

Essas subsidiárias da Norwegian Air, no qual a matriz está passando por um processo de reestruturação, operavam voos a partir da Dinamarca e Suécia.

“Na Noruega, existem oportunidades de licença eficientes, o que significa que o governo paga todos os custos relacionados a salários durante toda a duração do período de licença. Infelizmente, não existe cobertura equivalente nos esquemas da Suécia ou da Dinamarca”, disse a companhia em nota oficial, justificando a falência das subsidiárias.

“Apesar das medidas que a empresa já tomou, juntamente com a falta de apoio financeiro significativo dos governos sueco e dinamarquês, não temos escolha. A diretoria das seguintes empresas do grupo Norwegian decidiram declarar falência:

  • Norwegian Pilot Services Sweden AB
  • Norwegian Pilot Services Dinamarca ApS
  • Norwegian Cabin Services Dinamarca ApS
  • Norwegian Air Resources Denmark LH ApS

Desta forma, a Norwegian só ficará com subsidiárias na Noruega, França e Itália, empregando 700 pilotos e 1300 comissários(as) de bordo.

A Norwegian já avalia cortes de empregos em filiais no Reino Unido, Espanha, Finlândia e EUA. A Norwegian declarou recentemente que não tem dinheiro em caixa suficiente para quitar todos os salários de abril, mesmo após reduzir o seu quadro de funcionários e os custos.

A companhia aérea Norwegian pode receber cerca de US$ 275 milhões do governo Norueguês, como forma de “salvar” a companhia durante essa difícil crise que a aviação mundial está enfrentando. No entanto, a Norwegian está passando por uma complicada avaliação de crédito, com risco de obter apenas 27 milhões de dólares.


 

DEIXE UMA RESPOSTA